Live icon 

Acompanhe ao vivo:  

Apuração das eleições 2022 em tempo real! Veja agora.

Defesa Civil alerta para frio intenso e chuvas fortes no Sul do Brasil

Veja os cuidados em caso de ventanias e ressacas
Frio no Brasil: Defesa Civil alerta para frio intenso e chuvas fortes no Sul (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Frio no Brasil: Defesa Civil alerta para frio intenso e chuvas fortes no Sul (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 18/08/2022 às 12:20.

Última atualização em 18/08/2022 às 12:27.

A passagem de uma nova frente fria entre esta quinta-feira, 18, e a sexta-feira, 19, faz cair a temperatura e provocar chuvas volumosas em cidades do Sul do País. No Rio Grande do Sul, a Defesa Civil alerta para o risco de temporais e ventos de até 60 km/h. Em Santa Catarina, há expectativa de neve na serra. O frio também chega ao Sudeste e derruba as temperaturas em São Paulo a partir da noite desta quinta-feira.

"Na tarde desta quinta-feira, o avanço da frente fria derruba as temperaturas, com estabelecimento de uma massa de ar polar em todo o Estado. Foi emitido aviso meteorológico, em nível de atenção para frio intenso que é válido até domingo, 21", explicou o meteorologista Caio Guerra, da Defesa Civil de Santa Catarina.

Nas regiões do Grande Oeste, Planaltos e Alto Vale do Itajaí, são esperadas temperaturas abaixo de zero grau, confirmação de geada ampla entre as madrugadas e manhãs de sexta e sábado, 20, especialmente nos pontos mais altos da serra, onde as temperaturas mínimas podem ficar abaixo de -5ºC.

A Defesa Civil alerta para o risco de ocorrências associadas ao frio intenso, como hipotermia e agravamento de doenças cardíacas e respiratórias e congelamento de pistas. Crianças, idosos, pessoas doentes, moradores de rua e animais de estimação devem ser mantidos agasalhados e em locais protegidos. Ainda segundo o órgão, as rajadas de ventos podem passar de 60 km/h entre o litoral sul e a Grande Florianópolis.

 Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

"Esta condição favorece a agitação marítima no litoral catarinense, com ondulação de sudoeste e altura entre 2 e 3 metros, com pico de até 3,5 metros", acrescentou a Defesa Civil catarinense. Nestes casos, recomenda-se que a população evite a navegação e atividade de pesca, assim como banho de mar, prática de esportes náuticos e caminhadas e passeios de bicicleta, caso as ondas estejam atingindo a ciclovia. Em situações de emergência, a população deve ligar para o 199.

No Rio Grande do Sul, a chegada da frente fria também vai provocar chuvas intensas em diversos pontos do Estado, com risco de temporais e ventos fortes em Porto Alegre, conforme emitiu a Defesa Civil do município.

Ainda durante a manhã de quinta-feira, há risco de acumulados de chuva entre 20 e 50 milímetros, com rajadas de vento entre 40 e 60 km/h. Pode haver queda de granizo e descartas elétricas.

"Essa instabilidade, no entanto, perde força no decorrer da quinta-feira e as temperaturas sofrerão declínio devido ao avanço de uma passa de ar polar pelo Rio Grande do Sul", disse a Defesa Civil de Porto Alegre.

Na semana passada, um ciclone extratropical se formou e causou impactos em cidades litorâneas do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Além das chuvas, que desencadearam deslizamentos e alagamentos, ventos fortes também castigaram municípios costeiros.

Veja os cuidados em caso de ventanias e ressacas:

  • Não fique em locais abertos, embaixo de árvores ou coberturas metálicas.
  • Evite esporte ao ar livre.
  • Não passe sob cabos elétricos, andaimes e escadas.
  • Feche portas e janelas da residência. Feche também persianas e cortinas para evitar que estilhaços se espalhem em caso de algum vidro quebrar.
  • Feche o registro de gás.
  • Evite deixar objetos em locais altos, pois podem cair.
  • Se faltar energia, cuidado com uso de velas.
  • Tire todos os aparelhos elétricos da tomada, em caso de falta de energia.
  • Crianças e idosos, principalmente, devem ser mantidos bem agasalhados.
  • Animais de estimação também devem ser protegidos do frio.
  • Com relação aos moradores em situação de rua, a orientação é que a pessoa ligue para o número 199.
  • As pessoas devem terminantemente evitar rochas na praia para observar a agitação do mar.
  • As águas, em alguns pontos, podem extrapolar a faixa de areia e adentrar ruas próximas da praia.
  • Há perigo de naufrágio para pequenas ou médias embarcações que se aventurarem.

LEIA TAMBÉM: São Paulo deve registrar novo recorde de frio do ano até o fim de semana