ARGENTINA x MÉXICO:

Seleções fazem jogo decisivo! Acompanhe lance a lanceVeja agora.

Copom interrompe ciclo de alta dos juros

Diretores do Banco Central não reajustaram taxa básica da economia
Decisão unânime da equipe de Meirelles interrompe ciclo de alta de juros iniciado em abril (.)
Decisão unânime da equipe de Meirelles interrompe ciclo de alta de juros iniciado em abril (.)
E
Eduardo TavaresPublicado em 02/09/2010 às 12:03.

São Paulo - O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) decidiu, na noite desta quarta-feira (1/09), interromper o ciclo de alta da taxa básica de juros. A autoridade manteve, por unanimidade, a Selic em 10,75% ao ano.

A reunião desta quarta-feira encerrou um ciclo de aumento iniciado em abril, quando o BC elevou os juros em 0,75 ponto percentual. Em junho, houve novo aumento na mesma proporção. No mês seguinte, o banco reduziu o ritmo e reajustou a Selic em 0,5 ponto percentual. Nesta noite, novamente o BC colocou o pé no freio e optou por não reajustar a taxa.

Economistas calculam que o efeito dos juros na economia real tenha uma defasagem de seis a nove meses. Portanto, a interrupção no ciclo de alta mostra que, para a autoridade monetária, expectativas inflacionárias do ano que vem se acomodaram à meta, que é de 4,5%.

Após o término da reunião, o Banco Central emitiu o seguinte comunicado:

"O Copom decidiu, por unanimidade, manter a taxa Selic em 10,75% a.a., sem viés. Ao mesmo tempo em que não espera que o nível de inflação registrado nos últimos meses se mantenha em um futuro próximo, o Copom observa a continuação do processo de redução de riscos para o cenário inflacionário que se configura desde sua penúltima reunião. Nesse contexto, o Comitê avalia que, neste momento, a manutenção da taxa de juros básica no nível estabelecido em sua reunião de julho proporciona condições adequadas para assegurar a convergência da inflação para a trajetória de metas."

A ata do Copom, que traz detalhes sobre os motivos que levaram os diretores a optar pela elevação, será divulgada na quinta-feira que vem (9/9). O documento é analisado com lupa pelos economistas, que buscam pistas sobre os próximos passos do Banco Central. A próxima reunião será realizada nos dias 19 e 20 de outubro.

Leia mais: Para empresários, fim do ciclo de alta dos juros foi tardio
 

http://portalexame.com/economia/noticias/info_evol_tax_juros_atualizado.swf

 

Fonte: Banco Central | Elaboração: EXAME.com