Comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica se demitem

Decisão foi tomada em reunião nesta terça, 30, em Brasília; depois da saída do ministro Fernando Azevedo, nesta segunda, movimento já era esperado
Comandantes das Forças Armadas anunciam demissão conjunta (Montagem/Exame)
Comandantes das Forças Armadas anunciam demissão conjunta (Montagem/Exame)
Carla Aranha
Carla Aranha

Publicado em 30/03/2021 às 12:41.

Última atualização em 31/03/2021 às 08:13.

O Ministério da Defesa informou nesta terça, dia 30, que os comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica deixaram seus cargos. Eles estavam reunidos desde o início da manhã para deliberar sobre a demissão conjunta.

A decisão foi tomada em uma reunião realizada nesta terça em Brasília, com Braga Netto, novo ministro da Defesa, e o ex-ministro Fernando Azevedo, que deixou o cargo nesta segunda, 29.

Com o afastamento de Azevedo, mudanças nas Forças Armadas já eram esperadas, embora a demissão dos três comandantes seja um raro acontecimento. "Trata-se de algo peculiar na história do Brasil", diz o analista político André Cesar, da Hold Assessoria, de Brasília.

Nesta terça, as Forças Armadas seguem reunidas para definir os nomes que deverão substituir os comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica.

A avalanche de trocas ministeriais começou nesta segunda, com a demissão de Ernesto Araújo, ministro de Relações Exteriores. Pouco tempo depois de Araújo anunciar sua saída, cinco autoridades resolveram seguir o mesmo caminho.

O segundo ministro a deixar o cargo foi Fernando Azevedo, do Ministério da Defesa. O nomeado para a pasta é Braga Netto, que estava na Casa Civil. Em nota, Azevedo agradeceu ao presidente Bolsonaro pela oportunidade de ter sido ministro e diz que preservou as Forças Armadas como instituições de Estado. Azevedo estava à frente do Ministério da Defesa desde o início do governo Bolsonaro, em janeiro de 2019.

O terceiro a sair foi José Levi, do cargo de advogado-geral da União (AGU). André Mendonça, que estava no Ministério da Justiça, volta para a AGU. Também se demitiram Izabel Lima Pessoa, secretária de Educação Básica do Ministério da Educação, e André Mendonça, ministro da Justiça, André Luiz de Almeida Mendonça, da Advocacia-Geral da União (AGU). Houve mudanças também na Casa Civil e na Secretaria de Governo da Presidência da República.

Veja como ficaram os Ministérios com as mudanças

• Casa Civil da Presidência da República: general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira;
• Ministério da Justiça e Segurança Pública: delegado da Polícia Federal Anderson Gustavo Torres;
• Ministério da Defesa: general Walter Souza Braga Netto;
• Ministério das Relações Exteriores: embaixador Carlos Alberto Franco França;
• Secretaria de Governo da Presidência da República: deputada Federal Flávia Arruda;
• Advocacia-Geral da União: André Luiz de Almeida Mendonça.

O podcast EXAME Política vai ao ar todas as sextas-feiras. Clique aqui para ver o canal no Spotify, ou siga em sua plataforma de áudio preferida, e não deixe de acompanhar os próximos programas.