Brasil
Acompanhe:

Cidades do interior de SP voltam a recomendar uso de máscara em ambiente fechado

Conforme dados do Instituto Todos pela Saúde (ITpS), a positividade de testes para covid-19 no Estado passou de 20% para 35% em duas semanas

 (AFP/AFP)

(AFP/AFP)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 18 de novembro de 2022, 21h23.

O aumento nos casos de covid-19 está levando cidades do interior de São Paulo a recomendarem a volta do uso de máscara em locais fechados. Entre as prefeituras que pedem o uso, embora não seja obrigatório, estão alguns dos maiores municípios do interior, como Campinas e Ribeirão Preto. Conforme dados do Instituto Todos pela Saúde (ITpS), a positividade de testes para covid-19 no Estado passou de 20% para 35% em duas semanas.

Em Campinas, a prefeitura divulgou na tarde da quinta-feira, 17, uma recomendação para que a população volte a usar máscara em locais pouco ventilados ou onde houver aglomerações.

A decisão foi anunciada após reunião extraordinária do comitê municipal de enfrentamento à covid-19 ter constatado aumento de 44% nos casos confirmados nas semanas entre 30 de outubro e 5 de novembro, e de 6 a 12 deste mês. O uso do protetor facial permanece obrigatório em serviços de saúde e para pessoas com sintomas, conforme regra do governo de São Paulo.

O Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) de Ribeirão Preto também emitiu comunicado nesta sexta-feira, 18, recomendando o uso de máscaras em ambientes fechados e com aglomerações, incluindo o transporte coletivo.

A cidade registrou a descoberta de um caso de variante da linhagem Ômicron identificada como CK.2.1.1., antes encontrada apenas na Europa e nos Estados Unidos. A Devisa recomendou ainda a “imediata vacinação” das pessoas que estão em atraso com as doses do imunizante contra a covid.

No Guarujá, cidade da Baixada Santista, além de recomendar o uso de máscara no transporte público, a prefeitura reabriu a sala de situação permanente de enfrentamento à covid-19.

A medida estava prevista para a alta temporada de verão, a partir de dezembro, mas foi antecipada para prevenir a possível disseminação da sub variante BQ.1. A cidade praiana está na rota de cruzeiros turísticos e recebe visitantes internacionais. No município, apenas 19% da população adulta recebeu a quarta dose contra a covid-19.

Outras cidades do interior, como Artur Nogueira e Serra Negra, voltaram a recomendar o uso do protetor facial que já havia sido abolido em ambiente fechados. Em Botucatu, devido à nova variante, a prefeitura decidiu reabrir a partir deste fim de semana o posto de testagem do Hospital do Bairro, que havia sido fechado após o declínio da pandemia. A unidade funciona inclusive nos fins de semana e feriados, das 9 às 17 horas.

Internações no interior de SP

Algumas regiões do interior já registram alta nas internações devido à nova onda de covid-19. No Vale do Paraíba e Litoral Norte, o número de pessoas internadas é o maior em três meses, segundo dados do governo estadual. Nesta quinta, 67 pessoas estavam hospitalizadas com a doença, sendo 40 em enfermaria e 27 em UTI. No final de outubro, apenas 10 pessoas estavam internadas com a doença, mas apenas duas em terapia intensiva.

LEIA TAMBÉM:

Covid: Reinfecção pode aumentar risco de agravamento e sequelas, sugere estudo

Butantan detecta sublinhagens da Ômicron em São Paulo e Ribeirão Preto