Brasil

Chuva em BH deixa dois mortos e rastro de destruição

Temporal que caiu na região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais, causou alagamentos, desabamentos e deslizamentos de terra

E

Estadão Conteúdo

8 de dezembro de 2022, 11h28

O temporal que caiu na região metropolitana de Belo Horizonte nesta quarta-feira, 7, deixou dois mortos e causou alagamentos, desabamentos e deslizamentos de terra. Segundo a Defesa Civil municipal, a previsão é de mais chuva para esta quinta-feira, 8, e sexta-feira, 9, com risco geológico até sábado, 10.

Acesse o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Com uma conta gratuita.

Faça parte

As mortes confirmadas são de um homem, cujas informações iniciais apontam para ser um idoso, e uma adolescente de 17 anos. O primeiro foi atingido por um muro que desabou no bairro de Palmital, no município de Santa Luzia. Já a segunda vítima foi encontrada na manhã desta quinta dentro de um carro no bairro Jardim Encantado, em Vespasiano, município vizinho a Santa Luzia, após o veículo ter sido arrastado por uma enxurrada.

Continua após a publicidade

Veja também

O trânsito ficou parado com vias da cidade interditadas e veículos presos em alagamentos. Na Avenida Cristiano Machado, uma das principais vias de BH, uma mulher subiu em cima de um veículo para se proteger da correnteza, mostram imagens da câmera da BHTrans. Em vários pontos da capital mineira houve registros de pedaços de asfalto que se descolaram.

Segundo o último balanço meteorológico, divulgado pela Defesa Civil na manhã desta quinta-feira, 8, já choveu mais de 100 mm em oito das nove microrregiões da Grande BH. A média climatológica para o mês é de 339 mm. Só nesta quarta-feira, choveu 136,6 milímetros em três horas - o equivalente a 40,3% da média estimada para o mês - somente na região oeste.

A recomendação da Defesa Civil é de que a população preste atenção ao grau de saturação do solo, a deslizamentos e desabamentos nos próximos dias. Em meio a esses sinais, a pessoa deve sair imediatamente do seu imóvel e ligar para a Defesa Civil no 199. Em caso de emergência, o contato deve ser com o Corpo de Bombeiros Militar, 193.

Continua após a publicidade

Últimas notícias

ver mais

Continua após a publicidade

Brands

ver mais

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais