Celular do ministro Paulo Guedes é hackeado, diz assessoria

Guedes torna-se o segundo ministro de Bolsonaro a ser afetado por ataques do tipo

O telefone celular do ministro da Economia, Paulo Guedes, foi hackeado, informou a assessoria de imprensa do ministro na noite de segunda-feira.

"Por favor, desconsiderem toda e qualquer mensagem vinda do número dele e das pessoas do gabinete", disse a assessoria em nota enviada a jornalistas.

A nota finaliza dizendo que "as medidas cabíveis" serão tomadas nesta terça-feira, bem como a divulgação de mais informações sobre o incidente.

Guedes torna-se mais uma autoridade a ser afetado por ataques do tipo. Em junho, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, participou de audiência no Senado para explicar supostas trocas de mensagens por aplicativo de celular quando era juiz com procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, noticiadas pelo site The Intercept Brasil.

Integrantes do Ministério Público Federal (MPF) também sofreram ataques cibernéticos, incluindo o coordenador da força-tarefa da Lava Jato no Paraná, Deltan Dallagnol.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.