Brasil

CCJ do Senado sabatina Flávio Dino e Paulo Gonet para vagas no STF e PGR

A dupla será sabatina ao mesmo tempo para agilizar o processo de avaliação das indicações às vésperas do recesso parlamentar

Dino e Gonet: dupla será sabatinada  (Agência Senado/Flickr)

Dino e Gonet: dupla será sabatinada (Agência Senado/Flickr)

André Martins
André Martins

Repórter de Brasil e Economia

Publicado em 13 de dezembro de 2023 às 06h01.

Última atualização em 13 de dezembro de 2023 às 09h44.

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado vai sabatinar nesta quarta-feira, 13, o ministro da Justiça, Flávio Dino, e o procurador-geral eleitoral, Paulo Gonet. Dino foi indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para ocupar uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), enquanto Gonet foi escolhido para a Procuradoria-Geral da República (PGR). A reunião está prevista para começar às 9h. 

O relator da indicação de Dino, o senador Weverton Rocha (PDT-MA), deu parecer favorável à aprovação do nome do ministro da Justiça. O senador Jaques Wagner (PT-BA), relator da indicação de Paulo Gonet também sugeriu a aprovação do nome do procurador eleitoral.

A dupla será sabatina ao mesmo tempo para agilizar o processo de avaliação das indicações às vésperas do recesso parlamentar. As vagas no STF e PGR estão abertas desde setembro, quando Rosa Weber se aposentou do Supremo e o mandato de Augusto Aras chegou ao fim na Procuradoria-Geral.

Como vai funcionar a sabatina de Dino no Senado?

De acordo com as regras da sabatina, de três a cinco senadores perguntaram por bloco. Ainda não foi definido quantos blocos a sabatina terá. Os parlamentares poderão fazer perguntas para um indicado pro vez ou para os dois ao mesmo tempo. O tempo previsto para cada senador é de dez minutos. A sabatina de Cristiano Zanin, primeiro indicado de Lula em seu terceiro mandato, teve duração de mais de seis horas.

Ao fim da sabatina, O colegiado, composto por 27 senadores (um terço do total da Casa), deverá votar o entendimento apresentado pelo relatores das indicações. Independente do resultado, as indicações serão avaliadas pelo plenário. Dino e Gonet serão aprovados se receberam 41 votos do total de 81 senadores, em votação secreta. 

Acompanhe tudo sobre:Supremo Tribunal Federal (STF)Flávio DinoPGR - Procuradoria-Geral da RepúblicaSenado

Mais de Brasil

Em SC, chuvas elevam rio que corta Blumenau em 6 metros e município entra em estado de alerta

Governo federal vai transferir recursos para reforma de escolas no RS

Após receber novas doses, SP vai retomar a vacinação contra dengue neste sábado

Boulos quer câmeras corporais em agentes da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo

Mais na Exame