Brasileiro que morreu na Austrália é identificado

A polícia australiana identificou como Roberto Laudisio Curti o cidadão que morreu pelas descargas de pistolas elétricas durante uma perseguição policial

Sydney - A polícia australiana identificou como Roberto Laudisio Curti o cidadão brasileiro que no último domingo morreu pelas descargas de pistolas elétricas durante uma perseguição policial, informou a imprensa local nesta terça-feira.

Curti, de 21 anos, faleceu após ser perseguido por cinco agentes que usaram pistolas 'taser' e sprays de pimenta para controlá-lo, segundo o diário 'Sydney Morning Herald'.

O jovem brasileiro, que segundo testemunhas protagonizara um incidente em uma loja, recebeu até três descargas da pistola elétrica.

Segundo a Polícia, Curti entrou em uma loja pedindo ajuda e dizendo que o mundo acabaria. Depois disso, roubou um pacote de biscoitos e fugiu.

Na perseguição, conseguiu se desvencilhar dos agentes em várias ocasiões, mas finalmente acabou controlado após a utilização dos 'tasers'.

Um porta-voz do Consulado brasileiro na Austrália indicou que o jovem vivia com sua irmã e com seu cunhado em Sydney.

As pistolas elétricas, que causam descargas de 400 volts, são utilizadas pelas forças de segurança em países como Austrália, Reino Unido e Estados Unidos para render agressores em situações que não justificam o uso de armas de fogo.

No entanto, organizações como a Anistia Internacional denunciam que os 'tasers' já causaram dezenas de mortes e também podem ser utilizados para torturar detidos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.