Brasil vai receber 800 mil doses de vacina da Pfizer em junho

Até o momento, o Brasil recebeu pouco mais de 1 milhão de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford por meio da iniciativa coliderada pela OMS

O Brasil vai receber 842.800 doses da vacina contra covid-19 da Pfizer em junho por meio do consórcio global de acesso a imunizantes Covax Facility, informaram nesta segunda-feira os ministérios das Relações Exteriores e da Saúde em nota conjunta.

O governo federal foi informado sobre o envio das doses por coordenadores da Covax Facility. Até o momento, o Brasil recebeu pouco mais de 1 milhão de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford por meio da iniciativa coliderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

"O Ministério da Saúde tem 42,5 milhões de doses de vacinas contratadas com a Covax Facility. A quantidade é suficiente para vacinar 10% da população brasileira", informou a nota.

O comunicado destacou que essas 800 mil doses da vacina da Pfizer não fazem parte das 100 milhões contratadas pelo Ministério da Saúde diretamente com a farmacêutica. As primeiras entregues deste contrato estão previstas para ocorrer até maio.

No total, cerca de 14,1 milhões de doses da vacina contra Covid-19 da Pfizer e da parceira BioNTech foram alocadas para 47 países para serem entregues no segundo trimestre deste ano pelo programa Covax, disse a aliança de vacinas Gavi mais cedo nesta segunda.

Além do Brasil, Colômbia, México, Filipinas, África do Sul e Ucrânia devem estar entre os principais beneficiários da vacina da Pfizer entre abril e junho, de acordo com a Gavi, que colidera o programa com a OMS e outros parceiros.

O Covax oferece uma tábua de salvação em particular a países de baixa renda, já que lhes permite inocular profissionais de saúde e outros sob risco grande mesmo que seus governos não tenham conseguido garantir vacinas dos fabricantes.

Austrália, Reino Unido, Kuwait e os Emirados Árabes Unidos devem receber suas primeiras vacinas via Covax com as doses da Pfizer, com "base no conhecimento atual da disponibilidade de suprimento de vacina contra Covid-19", disse a Gavi em um comunicado.

O programa já entregou quase 38,4 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 a 102 países em seis continentes seis semanas depois de começar a distribuir suprimentos, informou a aliança na quinta-feira.

A entrega de vacinas da AstraZeneca a 142 participantes nos termos de uma rodada anunciada previamente está em andamento, "com alguns atrasos" que podem estender as remessas além de maio, disse a Gavi nesta segunda-feira.

A disponibilidade reduzida atrasou algumas entregas em março e abril, e grande parte da produção do Instituto Serum da Índia, que fabrica a vacina da AstraZeneca, está sendo mantida na própria Índia, onde o número diário de infecções está disparando.

O executivo-chefe da Gavi, Seth Berkley, disse na sexta-feira que o Covax almeja entregar um terço de um bilhão de doses de vacinas contra Covid-19 até meados do ano e mais de dois bilhões em 2021.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.