Brasil trabalha em medidas para favorecer agronegócio, diz Tereza Cristina

Ministra da Agricultura afirmou que uma das medidas visa facilitar a tomada de empréstimos pelos produtores rurais

O governo brasileiro trabalha em um pacote de medidas infralegais e legais para agilizar o agronegócio, facilitando a tomada de empréstimos pelos produtores rurais, por exemplo, disse nesta segunda-feira a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

Ela afirmou que conversou com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, sobre medidas infralegais que poderiam agilizar o crédito ao setor.

Durante entrevista à BandNews, após o lançamento do canal AgroMais, do Grupo Band, Tereza Cristina disse acreditar que as medidas infralegais poderiam ser implementadas em breve, uma vez que não dependeriam do Congresso.

Mas disse que também há ações que aguardam aprovação do Parlamento, como um projeto sobre a conectividade no campo.

Durante a cerimônia de lançamento do AgroMais, o presidente Jair Bolsonaro ainda aproveitou para demonstrar seu apoio à ministra.

“Nossa garota aqui do agronegócio, Tereza Cristina. Inclusive se o Gilmar Mendes (ministro do Supremo Tribunal Federal presente no evento) me permitir, ela vai ter estabilidade no ministério. Só vai sair daqui a 20 anos”, afirmou.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.