Brasil e Reino Unido criticam uso da pena de morte

A menção ao tema acontece em meio à crise diplomática entre Brasil e Indonésia gerada pela morte de um brasileiro em solo indonésio punido por tráfico de drogas

Londres - O comunicado divulgado pela diplomacia do Brasil e Reino Unido após o encontro entre os ministros de Relações Exteriores ontem na capital britânica fez crítica ao uso da pena de morte.

A menção ao tema acontece em meio à crise diplomática entre Brasil e Indonésia gerada pela morte de um brasileiro em solo indonésio punido por tráfico de drogas e com outro à espera da execução.

"O secretário e o ministro de Relações Exteriores expressaram profunda preocupação com a continuidade da aplicação da pena capital e concordam com a continuidade do trabalho com o objetivo de uma moratória global para a pena de morte", cita o comunicado divulgado após o dia de reuniões entre o chanceler britânico Philip Hammond e o ministro brasileiro Mauro Vieira.

O texto diz ainda que os dois países estão comprometidos em promover e proteger os direitos humanos.

A menção ao tema acontece em meio à crise diplomática entre Brasília e Jacarta.

Na semana passada, o país asiático protestou oficialmente contra a decisão da presidente Dilma Rousseff de se recusar a receber as credenciais do novo embaixador indonésio no Brasil, Toto Riyanto.

Dias depois, o vice-presidente da Indonésia, Jusuf Kalla, afirmou que o governo local estaria reavaliando a compra de 16 unidades dos aviões brasileiros EMB-314 Super Tucano.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.