Brasil condena atentados contra igrejas cristãs no Egito

"O Brasil reitera sua condenação a todo e qualquer ato de terrorismo, independentemente de sua motivação", diz a nota do Itamaraty

São Paulo - O governo do Brasil manifestou neste domingo (9) sua "profunda consternação" pelos atentados cometidos contra igrejas coptas em Tanta e Alexandria, no norte do Egito, e condenou "todo e qualquer ato de terrorismo".

Em um comunicado do Ministério das Relações Exteriores, o governo brasileiro transmitiu suas condolências aos familiares das vítimas e expressou sua "solidariedade com o povo e o governo do Egito".

"O Brasil reitera sua condenação a todo e qualquer ato de terrorismo, independentemente de sua motivação", diz a nota do Itamaraty.

Pelo menos 38 pessoas morreram e cerca de 100 ficaram feridas em duas explosões em duas igrejas no Egito durante a comemoração do Domingo de Ramos, que marca o início da Semana Santa para os cristãos, entre eles os coptas, uma minoria que representa perto de 10% da população egípcia.

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu hoje através de sua agência de informação "Amaq" a autoria dos dois atentados, cometidos por um "grupo de segurança" pertencente à organização, em um breve comunicado difundido nas redes sociais, mas cuja autenticidade não pôde ser comprovada.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.