Bolsonaro e aliados nas eleições: entenda os movimentos em SP e RJ

Bolsonaro dá aval a Russomanno em São Paulo, e apoiadores defendem nome do PSL em vez de Crivella no Rio

Com a reta final das convenções partidárias, que só podem ocorrer até hoje, o presidente Jair Bolsonaro e aliados aceleraram as articulações e tornaram mais claros os movimentos de apoio, mesmo nas cidades onde há mais de um candidato interessado nos dividendos do bolsonarismo.

Em São Paulo, o pré-candidato do Republicanos, Celso Russomanno, aguarda até o último minuto a desistência do PSL, ex-partido de Bolsonaro e possível futuro destino. No Rio, mesmo com a candidatura à reeleição do prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), que busca associar a imagem à do presidente.

Em São Paulo, até ontem havia forte expectativa sobre uma possível aliança do pré-candidato do Republicanos, Celso Russomanno, com o PSL. A estratégia de emplacar um vice do partido ao qual já pertenceu Bolsonaro traria benefícios ao presidente em três frentes: tiraria o Republicanos da base de apoio do governador João Doria na Assembleia Legislativa de São Paulo – desgastando o tucano até a eleição presidencial de 2022 -, emplacaria uma candidatura competitiva na eleição da maior cidade do país, e, por fim, fortaleceria Marcos Pereira na disputa para substituir Rodrigo Maia na presidência da Câmara.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.