Bolsonaro deve exaltar campanha de vacinação em fala hoje à noite

Intenção é demonstrar que o presidente mantém as rédeas firmes na condução das ações de combate à pandemia; carta de economistas e empresários abala Palácio do Planalto
Presidente Jair Bolsonaro faz pronunciamento à nação nesta terça às 20h30 (Marcos Corrêa/PR/Flickr)
Presidente Jair Bolsonaro faz pronunciamento à nação nesta terça às 20h30 (Marcos Corrêa/PR/Flickr)
Carla Aranha
Carla Aranha

Publicado em 23/03/2021 às 16:57.

Última atualização em 23/03/2021 às 17:03.

Em uma tentativa de transmitir uma imagem de tranquilidade e coesão durante a pior crise sanitária do país, o presidente Jair Bolsonaro deve endereçar a campanha de vacinação e medidas adotadas pelo governo no combate à pandemia durante seu pronunciamento nesta terça à noite, segundo análise da Necton Investimentos. O pronunciamento foi gravado e será transmitido às 20h30 em rede nacional.

Segundo fontes em Brasília próximas ao governo, a intenção é demonstrar que o presidente, cada vez mais pressionado pelo meio político e por diversos setores da economia, mantém as rédeas sobre a crise. Com o sistema de saúde em colapso e pacientes morrendo nos corredores de hospitais do Distrito Federal e de outros estados, a crise bateu à porta de parlamentares e de integrantes do próprio governo. A iniciativa privada também tem revelado publicamente um descontentamento com a gestão da pandemia.

A ideia do pronuciamento surgiu menos de 48 horas depois que um grupo de economistas produziu uma carta aberta pedindo soluções mais eficazes para administrar o caos na saúde provocado pelo aumento acelerado de casos de covid-19. O documento já conta com mais de 1.000 assinaturas. Nos bastidores em Brasília, comenta-se que a "carta do PIB" repercutiu no Congresso e no Palácio do Planalto. Agora, assessores do presidente correm para apagar o incêndio.


O podcast EXAME Política vai ao ar todas as sextas-feiras. Clique aqui para ver o canal no Spotify, ou siga em sua plataforma de áudio preferida, e não deixe de acompanhar os próximos programas.