Bolsonaro critica cobrança de ingressos em visitas a Fernando de Noronha

O presidente afirmou que vai rever a cobrança e pediu que a população denuncie práticas semelhantes em outros locais

O presidente Jair Bolsonaro classificou como “roubo praticado pelo Governo Federal” a cobrança de ingressos para visitar o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, realizada desde 2012. Em postagem no Facebook, Bolsonaro compartilhou um vídeo de autoria desconhecida que mostra a Praia do Sancho, eleita pelo TripAdvisor como a melhor praia do mundo, praticamente deserta. O autor da filmagem pergunta sobre a taxa de acesso.

O valor do ingresso é de R$ 106,00 para turistas brasileiros e R$ 212,00 para estrangeiros, o que, na opinião do presidente, explica porque “quase inexiste turismo no Brasil”. Segundo a Portaria do Ministério do Meio Ambiente 135/2010, o ingresso é válido por 10 dias após a retirada nas bilheterias.

Em seu comentário, Bolsonaro prometeu rever a cobrança de ingresso e pediu que a população denuncie práticas semelhantes em outros locais.

Além do ingresso para visitar o Parque, os turistas que vão a Noronha são obrigados a pagar uma taxa de preservação que varia de acordo com a quantidade de diárias na ilha. Ela começa em R$ 73,52.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.