Base da chapa Lula-Alckmin faz primeira reunião e define conselho político

Além de Lula e Alckmin, vão estar no encontro os líderes partidários de PT, PSB, PCdoB, PSOL, Rede, PV e Solidariedade
Alckmin e Lula: dupla vai fazer primeira viagem ao Sul do Brasil. (Alexandre Schneider/Getty Images)
Alckmin e Lula: dupla vai fazer primeira viagem ao Sul do Brasil. (Alexandre Schneider/Getty Images)
Por Gilson Garrett JrPublicado em 23/05/2022 06:00 | Última atualização em 23/05/2022 08:52Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Os sete partidos que compõem a base da chapa que une o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) se reúnem pela primeira vez nesta segunda-feira, 23, em São Paulo. Além de Lula e Alckmin, vão estar os líderes partidários de PT, PSB, PCdoB, PSOL, Rede, PV e Solidariedade que vão definir um conselho político para estabelecer os rumos de comunicação de campanha e elaborar o programa de governo. O grupo também vai definir como ficará a situação das eleições nos estados.

Diferentemente de como fez nas campanhas anteriores, o PT se une à base aliada de forma antecipada para criar, em conjunto, os principais pontos que serão debatidos e bandeiras da chapa daqui pra frente. Nos bastidores, a atitude é uma demonstração da imagem de Lula que o partido quer passar: um presidenciável aberto ao diálogo com os diversos setores da sociedade.

Depois desse encontro, Lula e Alckmin embarcam para seus primeiros compromissos desde que foram oficializados pré-candidatos, no começo de maio. Na agenda estão dois estados em que o presidente Jair Bolsonaro (PL) tem vantagem nas pesquisas eleitorais: Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A viagem também marca a estratégia de ter o ex-governador de São Paulo como vice para se aproximar de eleitores de centro, mais conservadores, e do agronegócio.

Segundo a pesquisa eleitoral EXAME/IDEIA publicada no dia 19 de maio, em um eventual segundo turno, o ex-presidente Lula tem 46% das intenções de voto, e o presidente Bolsonaro, 39%. A distância entre os dois é de 7 pontos percentuais, a menor em um ano.

A sondagem ouviu 1.500 pessoas entre os dias 14 e 19 de maio. As entrevistas foram feitas por telefone, com ligações tanto para fixos residenciais quanto para celulares. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-01734/2022. A EXAME/IDEIA é um projeto que une EXAME e o IDEIA, instituto de pesquisa especializado em opinião pública. Leia o relatório completo.

Em uma simulação de primeiro turno de forma estimulada, em que os nomes são apresentados previamente, Lula superou os 40% em janeiro deste ano e desde então oscilou dentro da margem de erro, ficando com 41% nesta pesquisa de 19 de maio. Bolsonaro passou de 24%, no começo do ano, para 32%. Ciro Gomes (PDT) estava com sete pontos em janeiro, e agora tem 9% das intenções de voto.


EXAME NAS ELEIÇÕES

Além da nova rodada da pesquisa EXAME/IDEIA, EXAME lançou também no dia 19 de maio uma área no site dedicado a acompanhar tudo sobre as eleições 2022. Atualizado diariamente, a seção ELEIÇÕES conta com as últimas notícias da corrida eleitoral, os perfis dos pré-candidatos à Presidência da República, todos os números das últimas pesquisas eleitorais EXAME/IDEIA, além de informações úteis sobre o funcionamento do pleito para ajudar o eleitor até o dia da votação.


LEIA TAMBÉM