Acompanhe:

Aras: "Voto popular deve ser respeitado, especialmente por quem não teve maioria"

Para ele, a polarização política é "expressão legítima da intensidade da vida democrática em um país plural e multicultural"

Modo escuro

Aras: "A promoção da cultura da tolerância é dever permanente de todos" (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Aras: "A promoção da cultura da tolerância é dever permanente de todos" (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 1 de fevereiro de 2023, 12h16.

Última atualização em 1 de fevereiro de 2023, 12h26.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, disse durante abertura do ano Judiciário no Supremo Tribunal Federal (STF) que o voto popular deve ser respeitado, "especialmente pelos que não obtiveram maioria ou proporção necessária". Para ele, a polarização política é "expressão legítima da intensidade da vida democrática em um país plural e multicultural", mas exige também "respeito às diferenças". "A promoção da cultura da tolerância é dever permanente de todos", afirmou.

Aras ainda ressaltou que o "povo tem direito a mudar de opinião" e que "pessoas podem convergir quanto à definição de políticas públicas, mesmo que não comunguem as mesmas visões de mundo".

Simbolismo

Sem citar os atos golpistas de 8 de janeiro, o procurador-geral da República salientou que o momento atual é de um "simbolismo imenso". "Ao menos para nossa geração", observou Aras no final da manhã desta quarta-feira, 1º.

Citando um romance em que o personagem dizia todos os dias para sua amada que a amava, para manter garantida que a emoção estava ali, o procurador disse ser preciso também repetir para a democracia brasileira que todos a amam. "Precisamos dizer todos os dias: 'democracia: eu te amo, eu te amo, eu te amo'."

Aras enfatizou que, para se chegar à democracia que há no Brasil hoje foram vertidos sangue, suor e lágrimas de muitos brasileiros que nos antecederam. "Por isso, em nome do Ministério Público Federal, eu digo: 'democracia: eu te amo, eu te amo, eu te amo'", repetiu.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.