Aprovação de Bolsonaro sobe desde agosto e vai a 34,5%, diz pesquisa CNT

Reprovação do presidente caiu para 31% em janeiro deste ano, na comparação com 39,5% registrados em agosto de 2019

Brasília - A avaliação positiva do governo do presidente Jair Bolsonaro subiu para 34,5% em janeiro, ante 29,4% em agosto do ano passado, mostrou pesquisa CNT/MDA divulgada nesta quarta-feira (22).

O levantamento mostrou também que a avaliação negativa caiu para 31%, em comparação com 39,5% em agosto de 2019. A avaliação regular foi a 32,1%, ante 29,1%.

Já a aprovação do desempenho pessoal de Bolsonaro avançou para 47,8%, em comparação a 41%, enquanto a desaprovação recuou a 47%, de 53,7% anteriormente.

A pesquisa do instituto MDA, para a Confederação Nacional do Transporte (CNT), ouviu 2.002 pessoas entre os dias 15 e 18 de janeiro, em 137 municípios de 25 Unidades da Federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

 

Apesar dos indicadores positivos, 78,2% dos entrevistados dizem não conhecer nenhuma ação direta do governo Bolsonaro na cidade ou região onde moram. Os que disseram ter conhecimento de alguma ação representam 18,1%.

Para 40,1%, a gestão de Bolsonaro melhorou em relação aos governos anteriores. Para 33,5%, o atual governo continua semelhante aos demais. 24,7% perceberam pioras.

As áreas mais bem avaliadas pelos entrevistados foram combate à corrupção (30,1%), economia (22,1%), e segurança (22%).

Os piores resultados foram na área da saúde (36,1%), seguida por educação (22,9%) e meio ambiente (18,5%).

34,3% dos entrevistados acreditam que a renda da população vai melhorar e 11% acham que vai piorar. Em relação à educação, 36% avaliam que a área terá melhorias e 21,4% apostam em piora. Para segurança pública, a expectativa positiva registrada é de 37,9% e a negativa ficou em 22%.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.