Após encontro com Bolsonaro, Musk volta aos EUA ainda nesta sexta-feira

Musk veio ao Brasil a convite do ministro das Comunicações, Fabio Faria, para lançar uma parceria com a Starlink e levar conexão a 19 mil escolas em áreas rurais
Bolsonaro e Musk: encontro foi em uma cidade próxima a São Paulo. (Governo Federal/Divulgação)
Bolsonaro e Musk: encontro foi em uma cidade próxima a São Paulo. (Governo Federal/Divulgação)
Por Carla Aranha, Gilson Garrett JrPublicado em 20/05/2022 13:31 | Última atualização em 20/05/2022 18:25Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O bilionário Elon Musk volta aos Estados Unidos ainda nesta sexta-feira, 20. O CEO da Tesla está em um hotel de luxo na cidade de Porto Feliz, próximo a cidade de São Paulo, desde a manhã. Ele veio ao Brasil a convite do ministro das Comunicações, Fabio Faria, para lançar uma parceria com a Starlink e levar conexão a 19 mil escolas em áreas rurais e para o monitoramento ambiente da Amazônia.

O encontro contou também com a presença do presidente Jair Bolsonaro (PL) e de empresários, como o presidente do Conselho do BTG Pactual, André Esteves, Flávio Rocha, da Riachuelo, Zeco Auriemo, do Grupo JHSF, entre outros. EXAME foi o único veículo de imprensa a ter acesso ao hotel em que o encontro é realizado.

Em uma postagem no Twitter - plataforma que o empresário comprou recentemente - Musk mencionou a reunião com o alto escalão do governo brasileiro. Informações preliminares davam conta de que ele visitaria a Amazônia, mas, segundo informações apuradas por EXAME, ele deve participar de uma coletiva de imprensa e depois seguir para o aeroporto de São Paulo, logo após o almoço.

O presidente também compartilhou o encontro com o bilionário. "Entre outros assuntos, tratamos de conectividade, investimentos, inovação e o uso da tecnologia como reforço na proteção de nossa Amazônia e na realização do potencial econômico do Brasil", disse Bolsonaro.

Mais cedo, o ministro Fabio Faria também deu detalhes do encontro com Musk, e disse que no tema da conversa também estava o marcos regulatórios. "Vamos falar sobre os marcos regulatórios, regulação na Amazônia e conectividade nas escolas. A meta do MCom é conectar 100% das escolas até o final do ano e fazer com que a tecnologia ajude na preservação da Amazônia!!!", afirmou.

LEIA TAMBÉM