Agressão e ameaça complicam ainda mais Bolsonaro com mulheres

Ana Cristina Valle, ex-mulher de Bolsonaro, afirmou ao Itamaraty em 2011 que foi ameaçada de morte por ele, e que teria deixado o Brasil por causa disso

Se o deputado Jair Bolsonaro (PSL), líder nas pesquisas de intenção de voto à presidência, tinha um desafio de conquistar o voto feminino, ele ficou ainda maior nesta terça-feira. O jornal Folha de S. Paulo revelou, no fim de tarde, que Ana Cristina Valle, ex-mulher de Bolsonaro, afirmou ao Itamaraty em 2011 que foi ameaçada de morte por ele, e que teria deixado o Brasil por causa disso em direção à Noruega.

O relato, segundo a Folha, consta de um telegrama reservado arquivado no Itamaraty, ao qual o jornal teve acesso. Bolsonaro e Ana Cristina, na época, travavam uma disputa judicial no Rio sobre a guarda do filho do casal, então com 12 anos. Ana Cristina afirmava ter deixado o Brasil em 2009 em decorrência das ameaças, que poderia levá-la a pedir asilo político na Noruega.

Ana Cristina é candidata a deputada federal pelo Podemos no Rio. À Folha, disse ter “superado” o episódio. No domingo, o jornal já havia publicado que na época Bolsonaro havia mobilizado o Itamaraty para interceder em seu favor após Ana Cristina ter levado o filho para o exterior.

Bolsonaro não se pronunciou sobre o assunto. Cientistas políticos afirmam que a revelação é um problema a mais para o candidato, que está perto de ter alta do hospital Albert Einstein, onde está internado. Pesquisa Ibope divulgada ontem revela que a rejeição do candidato entre as mulheres está em 54%, quatro pontos a mais que no levantamento anterior.

 

 

Em outro evento revelado nesta terça-feira, umas das organizadoras do grupo “Mulheres Contra Bolsonaro”, Maria (cujo sobrenome não foi divulgado), foi agredida por três homens armados em um táxi no Rio de Janeiro, na noite desta segunda-feira. Ela coordena a campanha do candidato a deputado estadual pelo PSOL, Sérgio Ricardo Verde, que detalhou o incidente em sua página do Facebook, dizendo que, além da agressão física, os homens também levaram o celular dela.

A motivação da agressão está sendo investigada.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

ATENÇÃO: Mudança na sua assinatura da revista EXAME. A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos apenas uma edição por mês. Saiba mais