Brasil

Aeroporto de Congonhas opera normalmente, após 2 dias de dificuldades

Foram canceladas 110 chegadas e 112 decolagens, diz a Infraero

 (Germano Lüders/Exame)

(Germano Lüders/Exame)

AB

Agência Brasil

Publicado em 11 de outubro de 2022 às 12h17.

Última atualização em 11 de outubro de 2022 às 13h08.

Após dois dias de filas, atrasos e cancelamentos, o Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, opera normalmente hoje, 11. Na tarde do último domingo, 9, o pneu do trem de pouso de um avião de pequeno porte estourou e manteve a pista principal interditada por quase 9 horas.

Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), foram canceladas, no domingo, 110 chegadas e 112 decolagens, além de 98 voos que partiram do aeroporto com atraso e 99 que aterrissaram fora do horário previsto. Ontem, os cancelamentos atingiram 42 chegadas e 28 partidas. Foram registrados ainda, na segunda-feira, atrasos em 54 aterrissagens e 89 decolagens.

Até as 9h de hoje, havia apenas uma chegada com atraso no terminal. Ontem, os passageiros enfrentavam longas filas para tentar remarcar as passagens e embarcar. Alguns relataram terem presenciado brigas na noite de domingo entre clientes e funcionários das companhias aéreas.

Restrição a aviões pequenos

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) informou, por nota, que 300 voos da Gol e da Latam sofreram atrasos pelo acidente em Congonhas. A entidade pede a restrição da operação de “aeronaves de baixa performance” na pista principal do aeroporto. “Visto que os impactos causados por incidentes na pista principal de um aeroporto de grande porte impactam milhares de passageiros em todo o Brasil”, diz o comunicado da associação.

A Abear diz ainda que enviou um ofício a Infraero pedindo a restrição no último dia 29 de setembro.

Remarcação de voos atrasados

A entidade também informou que “suas associadas estão flexibilizando a remarcação dos voos que sofreram atrasos e trabalham para reacomodar os passageiros”. A associação recomenda que os passageiros chequem as informações do voo antes de irem ao aeroporto.

A Gol informou que os problemas em Congonhas afetaram não só os voos naquele aeroporto, como em outros terminais no país. “A companhia está flexibilizando para que os clientes posterguem ou cancelem suas viagens sem custo até dia 23/10, dependendo apenas da disponibilidade de voos”, diz a nota da empresa.

A Latam concedeu “total flexibilidade” para os passageiros com voos nos dias 9, 10 e 11 de outubro para adiar ou cancelar as passagens. “Podendo remarcar ou pedir o reembolso integral de suas passagens aéreas sem cobrança de multa e de diferença tarifária”. A opção deve ser feita pela página da companhia até hoje, 11.

Acompanhe tudo sobre:AeroportosAeroportos do BrasilAviõesGol Linhas AéreasLatam

Mais de Brasil

Ramagem diz que Bolsonaro autorizou gravação de reunião no Planalto sobre investigação de Flávio

Lira diz que investigação contra Ramagem é 'grave', mas indica não ver punição pelo Conselho

Veja transcrição e áudio da reunião entre Bolsonaro e Ramagem sobre investigação de Flávio

Brasil chama embaixador em Buenos Aires para discutir relação com governo Milei

Mais na Exame