Aécio acusa PT de ser financiado por organização criminosa

Aécio refutou "com veemência" a "suposta afirmação do policial" Jayme Alves de Oliveira Filho de que teria entregado dinheiro a Anastasia a pedido de doleiro

São Paulo - O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), divulgou nesta quinta-feira, 8, em sua página oficial no Facebook, nota de repúdio à menção do nome do ex-governador de Minas Gerais e senador eleito Antonio Anastasia por um dos investigados na Operação Lava Jato.

Aécio, que foi derrotado nas eleições de outubro pela presidente reeleita Dilma Rousseff (PT), reitera na nota que o governo de sua adversária "vem sendo financiado por uma organização criminosa, formada por pessoas e diretores ligados à gestão do PT na Petrobras".

Aécio refutou "com veemência" a "suposta afirmação do policial" Jayme Alves de Oliveira Filho de que teria entregado dinheiro a Anastasia a pedido do doleiro Alberto Youssef.

O ex-candidato presidencial afirmou que "a falsa e covarde acusação não se sustenta em pé, seja pelo caráter e honestidade pessoal do senador, reconhecidos até mesmo por seus adversários políticos, seja pela falta de nexo na história apresentada".

Aécio questionou a plausibilidade da acusação a seu afilhado político: "Alguém acredita que um governador de Estado se reuniria pessoalmente numa garagem com um emissário desconhecido para receber dinheiro?".

Mais cedo, o próprio Anastasia havia dito ser "muito estranho o alegado encontro de um Governador de Estado em uma casa que não é sua, com um desconhecido, para receber dinheiro".

Aécio disse ainda que Anastasia já constituiu advogado para solicitar o aprofundamento das investigações.

"Com certeza, elas mostrarão o absurdo dessas supostas afirmações. Não permitiremos que biografias honradas, como a do senador eleito de Minas Gerais, se confundam com as daqueles que vêm assaltando os cofres públicos no país."

O presidente do PSDB afirmou também que "se o objetivo dessa farsa é intimidar e constranger a oposição, informamos que o efeito será justamente o contrário: o PSDB redobrará os esforços no sentido de continuar exigindo uma profunda e isenta investigação, que tenha como compromisso único revelar à população a verdade e os responsáveis pelo maior escândalo de corrupção na história do país, ocorrido ao longo dos últimos doze anos durante a administração do PT na Petrobras".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também