Advogado tenta entrar em presídio com 115 chips de celular

Ramon da Costa Revelles escondeu os chips em rolos de papel higiênico, colados nas folhas

O advogado Ramon da Costa Revelles foi flagrado no início da tarde desta quarta-feira tentando entrar com 115 chips de celular na Penitenciária Gabriel Ferreira Castilho, conhecida como Bangu 3, no Complexo de Gericinó, zona oeste do Rio. A unidade abriga os chefes da maior facção criminosa do estado. Os chips estavam escondidos em rolos de papel higiênico, colados nas folhas.

Segundo informações da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), o advogado foi até o presídio para entregar pertences pessoais para o preso Paulo Vinícius Gomes, que está em Bangu 3. Os chips foram encontrados quando os agentes checavam se havia algo ilícito nos rolos de papel higiênico. O advogado foi encaminhado para a 34º DP (Bangu), onde o caso será registrado.

Ramon tem inscrição na subseção de Cabo Frio da Ordem dos Advogados do Brasil. Paulo Vinícius foi preso em fevereiro de 2018 por tráfico de drogas na comunidade do Quarteirão Brasileiro, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio.

Por causa dos chips encontrados em material que seria entregue a ele, Paulo foi colocado em isolamento. A Seap também informou a OAB sobre o episódio envolvendo o advogado.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.