Golpes e picaretagens – o “pump and dump”

Pump and dump, ou pump’n’dump. Esse nome esquisito, que mais parece algum ritmo musical em moda nos clubs da vida é, na verdade, um dos mais conhecidos e manjados golpes de investimentos que existem. Tão conhecido e tão manjado… e um monte de gente ainda cai nele, não só no Brasil, mas no mundo todo. O nome significa, em Português, algo como “inflar e largar”, e a essa altura o […] <div class="read-more"><a href="https://exame.com/rede-de-blogs/voce-e-o-dinheiro/2012/03/12/golpes-e-picaretagens-o-pump-and-dump/" class="more-link">Leia mais</a></div>

Pump and dump, ou pump’n’dump. Esse nome esquisito, que mais parece algum ritmo musical em moda nos clubs da vida é, na verdade, um dos mais conhecidos e manjados golpes de investimentos que existem. Tão conhecido e tão manjado… e um monte de gente ainda cai nele, não só no Brasil, mas no mundo todo.

O nome significa, em Português, algo como “inflar e largar”, e a essa altura o leitor talvez já desconfie do que se trata. Normalmente ele é aplicado usando ações de baixa liquidez e com o preço muito baixo, de preferência cotado em centavos. Ações cotadas em centavos são muito mais “ariscas”, pois pequenas mudanças de preços representam grandes variações percentuais.

O golpe é muito simples: uma pessoa, ou um grupo (geralmente organizado) compra grandes quantidades de algum “mico” da bolsa (“mico” é a forma carinhosa que a turma da bolsa se refere às ações de baixo valor e baixa liquidez) e aí começa um intenso movimento de tentar, artificialmente, transformar esse “mico” no próprio King Kong. E isso é feito simplesmente espalhando boatos sobre a empresa, para criar a expectativa de que ela renascerá das cinzas e deixará qualquer um que comprar suas ações milionário (essa é a fase do “pump”).

Quando as pessoas começam a comprar as ações (e, acredite, elas compram!), o preço sobe (afinal, numa ação de baixa liquidez, basta alguns incautos comprarem algumas poucas ações que já se observa uma oscilação respeitável no preço), e isso atrai ainda mais gente que percebe uma movimentação anormal naquela ação. Aí, os autores do golpe esperam o momento de dar o “bote”, vendendo todas aquelas ações que foram compradas previamente com lucro, e muitas vezes essa única venda já é o suficiente para derrubar a ação a níveis abaixo daqueles que os golpistas compraram, mas pelo custo médio eles conseguem um bom lucro no esquema. A ação volta a ser aquilo que era antes, apenas um “mico” na mão de um investidor incauto que acreditou que estava tirando a sorte grande (essa é a fase do “dump”). Afinal de contas, aquela alta não tinha nenhum fundamento econômico e não passou de um “fenômeno social” passageiro.

Antigamente, esse tipo de golpe normalmente era feito com ajuda do telefone. Os golpistas ligavam para as pessoas aleatoriamente dizendo que tinham informações privilegiadas e tentavam encorajar as pessoas a comprar as ações. A internet tornou tudo mais fácil, com email e fóruns online.

Aqui no Brasil não é tão comum o pump and dump via email, mas algumas pessoas, principalmente aquelas que assinam newsletters estrangeiras, já devem ter recebido inúmeras dicas furadas de ações americanas e europeias, que normalmente vêm com alguma explicação cheia de termos técnicos (para parecer convincente) de que aquela empresa fez alguma grande descoberta tecnológica ou vai ser comprada por algum grande conglomerado.

No Brasil o pump and dump é mais comum nos fóruns online. É comum entrar em alguns fóruns e ver mensagens com títulos chamativos como “A ação XYZ vai BOMBAR” (assim mesmo, com letras maiúsculas) ou “A ação ABC vai subir rumo ao espaço sideral!” (a criatividade do pessoal não tem limites…). Quando se abre a mensagem, se vê a mesma conversa fiada de sempre: que uma “fonte confiável” revelou que um grande grupo vai comprar a empresa, ou que um plano de recuperação está “quase aprovado”, ou que a empresa descobriu a fórmula mágica para transformar água em petróleo, e por aí vai…

Operar “micos” na bolsa é algo muito interessante. Existem estratégias específicas para esse tipo de ação e conheço gente que ganha bastante dinheiro com isso, mas são investidores experientes, que sabem interpretar corretamente as informações e não entram nesse tipo de barca furada. Não é a toa que a maioria dos analistas e especialistas acaba recomendando aos investidores menos experientes ficarem com as “blue chips” mesmo…

Mas ainda assim você se interessou pelos “micos” e quer criar alguns em seu zoológico particular? Então duas dicas:

1 – Entre naquele site (aquele que começa com “G”) e procure estratégias específicas para esse tipo de ação (em Inglês eles chamam de “penny stock”). Estude muito, faça simulações e só entre com dinheiro de verdade quando se sentir seguro com sua estratégia;

2 – Na próxima vez que entrar em algum fórum online e vir algo como “a ação XYZ vai BOMBAR, entre agora antes que seja tarde!”, faça um favor para si mesmo e “bombe” para fora daquele fórum…

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.