Trocar de emprego na crise: é possível, mas com planejamento

Um checklist completo para guiar a tomada de decisão quanto ao rumo da sua carreira

Oportunidades de emprego sempre vão existir, independentemente do cenário econômico de um país ou de uma empresa. Ainda que não surjam vagas novas em grande escala, vez ou outra, pessoas sempre vão deixar cadeiras vagas por se aposentar ou se movimentar no mercado. Como eu já disse em diversas oportunidades aqui no blog e até em um recente livro que lancei, o segredo de uma carreira bem-sucedida está no planejamento. O que quero dizer é que eu acredito ser mais prudente quando as pessoas têm um plano por trás de cada passo que dão, principalmente, em períodos mais incertos como o que estamos vivendo.

Eu entendo o plano de carreira como o item mais importante na vida profissional. E, o seu só diz respeito a você. Ele é sua responsabilidade. É importante que você saiba o que quer e estabeleça marcos, para que, com esses prazos em mente, você consiga se posicionar com segurança diante do surgimento de uma oportunidade. Antes, porém, sugiro que você faça uma análise profunda de quatro aspectos dessa decisão:

1) Momento da movimentação

O que está te motivando a aceitar a proposta? Essa movimentação precisa acontecer agora? Qual é o nível de risco que você está tomando? Na atual empresa, existe alguma possibilidade de você perder o emprego? Esse movimento, de alguma forma, é um caminho para que você alcance o cargo máximo que deseja ocupar na carreira?

2) Situação do futuro empregador

Por que a empresa está contratando? Qual é o risco de perder o emprego nessa nova companhia? Nela, há muita rotatividade? A organização está economicamente saudável? Por que a vaga está aberta? Qual é a solidez do projeto ou da área que você fará parte?

3) Reputação e clima organizacional

Na empresa que você deseja trabalhar, as pessoas se sentem realizadas de alguma forma? Quais são os atrativos da companhia, além do salário? Qual é o estilo da gestão? Como a organização é vista pelo mercado? O movimento significará uma mudança de cultura muito grande para você?

4) Expectativas sobre você

O que a empresa e o gestor esperam do profissional a ser contratado? É uma empresa familiar que está se profissionalizando e você é o primeiro profissional contratado do mercado? Quais resultados eles esperam que você entregue no curto, médio e longo prazo? Você se sente preparado e capacitado para atingir essas expectativas?

É claro que nenhuma análise vai te dar 100% de garantia de que a movimentação será um sucesso. Mas garanto que essa investigação prévia vai reduzir, de maneira considerável, os riscos de uma decisão equivocada. Colete esses dados na conversa com o recrutador, em pesquisas na internet ou em um bate-papo com atuais e ex-colaboradores. Você escolhe os meios mais o confortáveis e confiáveis. O importante, é que essa investigação aconteça.

Não tome uma decisão tão importante para a sua carreira sem fazer a mínima lição de casa. Afinal, somente você irá sentir os impactos de uma decepção ou escolha acertada… Não se esqueça disso.

Aqui neste Blog, você encontra outros artigos sobre carreira, gestão e mercado de trabalho. Também é possível ter mais informações sobre os temas na Central do Conhecimento do site da Robert Half.

*por Fernando Mantovani, diretor geral da Robert Half

Espera! Tem um presente especial para você.

Uma oferta exclusiva válida apenas nesta Black Friday.

Libere o acesso completo agora mesmo com desconto:

exame digital

R$ 15,90/mês

R$ 6,36/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

R$ 40,41/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.