Pessoas felizes, empresa sustentável

Sustentabilidade é um tema em voga há alguns anos. Ao contrário do que muitos pensam, porém, esse termo não trata apenas de ações voltadas ao meio ambiente. Empresas sustentáveis vão além disso – elas pensam em todos os públicos, no impacto causado sobre as comunidades onde atuam, saúde financeira, relacionamento com clientes, fornecedores e funcionários. E é esse último que mais nos interessa, já que esse é um blog de […] <div class="read-more"><a href="https://exame.com/rede-de-blogs/sua-carreira-sua-gestao/2014/08/20/pessoas-felizes-empresa-sustentavel/" class="more-link">Leia mais</a></div>

Sustentabilidade é um tema em voga há alguns anos. Ao contrário do que muitos pensam, porém, esse termo não trata apenas de ações voltadas ao meio ambiente. Empresas sustentáveis vão além disso – elas pensam em todos os públicos, no impacto causado sobre as comunidades onde atuam, saúde financeira, relacionamento com clientes, fornecedores e funcionários. E é esse último que mais nos interessa, já que esse é um blog de carreira.

Empresas que ouvem, respeitam e reconhecem seus funcionários garantem uma sustentabilidade maior do negócio. Isso cria um círculo virtuoso: quem é respeitado passa a respeitar a empresa de volta, se sente responsável e se engaja com os projetos da companhia. Muitos passam a desenvolver um sentimento de “dono”: o objetivo do colaborador passa a ser fazer a empresa crescer, porque assim ele cresce junto.

É claro que na maioria das organizações isso ainda é uma utopia. Essa sustentabilidade se conquista com a implementação de uma cultura que preze princípios como ética, honestidade, meritocracia, reconhecimento. Não é algo feito de um dia para o outro. Felizmente essas empresas estão em número cada vez maior, porque crescem e ganham mercado, consequentemente atraindo bons profissionais.

O lado vicioso desse círculo é quando a empresa não se preocupa em preparar gestores, em valorizar seus talentos, em observar o comportamento dos líderes com suas equipes. A parte da liderança é vital para as empresas porque é o maior foco de pedidos de demissão – hoje os profissionais já não suportam maus chefes. Um sinal de alerta é uma rotatividade alta demais em alguma equipe. No curto e médio prazos, essa rotatividade gera custos com desligamento, novas contratações, treinamentos técnicos. No longo prazo, a empresa passa a ter problemas mais sérios com gestão de conhecimento e reputação. E isso pode custar a sobrevivência no mercado.

Ainda há quem deixe esse aspecto da sustentabilidade de lado, mas é sempre bom lembrar que uma empresa é feita de pessoas. Lucros, projetos e ganho de mercado são apenas um resultado do esforço de todos esses profissionais, que estão lá com propósitos, sonhos e vontade de produzir. Proporcionar isso é bom para todo mundo – e pode significar o sucesso do seu negócio.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.