Pandemia: foque sua energia na construção do “novo normal”

O cenário ainda gera insegurança, mas ele pode ficar ainda mais incerto para profissionais e organizações com pouca atenção às oportunidades de melhoria

É evidente que nenhum de nós tem achado bom o período de pandemia. Apesar de cada um estar enfrentando o desafio em condições específicas, acredito que, de certo modo, está difícil para todos. Porém, a situação está aí e é preciso encontrar formas de enfrentá-la de uma maneira que nos cause menos danos futuros.

No meu entender, seja como profissional, gestor ou líder de uma organização, momentos de desaceleração servem, também, para reorganizar rotas, porque no retorno ao ‘normal’ sempre saem em vantagem as pessoas e organizações que, na medida do possível, conseguem se reinventar dentro do caos. 

Por isso, resolvi compartilhar, para refletirmos juntos, algumas percepções pessoais, com base nos dados da 12ª edição do Índice de Confiança Robert Half (ICRH) e em movimentos do mercado.

O pessimismo é natural, mas ele não pode nos paralisar

Desde 2017, a Robert Half mapeia o sentimento dos profissionais por meio do ICRH. Naturalmente, a edição que acabamos de lançar apontou que, devido à Covid-19, o campo do otimismo ficou meio vazio, seja com relação ao momento atual ou quanto aos próximos seis meses. Mas, em  algum momento, o mercado irá reaquecer. Então, é importante aproveitar o período para identificar oportunidades de melhorias no próprio perfil e nos processos.

O olho no olho segue importante nas relações de trabalho

A tecnologia tem sido muito importante nesse período de distanciamento social. As pessoas têm usado esse caminho para manter a comunicação ativa, enquanto muitas empresas, ainda que de forma adaptada, têm usado a tecnologia para dar sequência às operações. Mas, nada vai substituir os benefícios do contato humano. Entre os profissionais responsáveis pelo preenchimento de vagas, por exemplo, 44% afirmam que em processos 100% online é mais difícil conhecer o profissional, por não haver o olho no olho. Então, seja no processo de seleção, em calls ocasionais ou em reuniões virtuais, dê preferência para o uso de ferramentas que ofereçam o recurso de vídeo.

Sempre há oportunidades de melhoria na empresa

Minha formação como engenheiro faz com que eu mantenha constante atenção a processos. Acho que eles são importantes para a organização e a fluidez das ações. Dentro da sua companhia ou área, o que foi modernizado e desburocratizado nesse período? Há espaço para mais otimização? Quais foram as suas evoluções e do time, como pessoas e profissionais? Ajustes como esses também agregam em competitividade.

Para se destacar como profissional, tenha o que o mercado procura

Cerca de 70% dos profissionais entrevistados para o ICRH demonstraram valorizar a oportunidade de crescimento, além do salário. Se você faz parte desse grupo, saiba que agora, com o trabalho remoto testado e aprovado, muitos profissionais se tornam elegíveis a vagas em qualquer parte do mundo. Mas, antes, é preciso entender se você possui as qualificações técnicas e comportamentais desejadas pelo mercado. Assim, fica mais fácil traçar um plano de ação para se tornar um profissional desejado. Aos empregadores fica o alerta: cuide para que os seus talentos tenham motivos para não deixar a sua companhia.

É estratégico ser ou ter profissionais por projeto

O conceito de profissionais temporários para cargos de analista a diretor tem se solidificado no Brasil. As organizações estão visualizando que não faz sentido contratar alguém permanentemente para uma ação que tem prazos definidos para início e término, inclusive em tempos desafiadores como os que estamos vivenciando. Entre os profissionais que optam por atuar como especialistas, 93% dos entrevistados pelo ICRH afirmam que a experiência foi positiva para o currículo, com ganhos de aquisição de experiência, contato com ferramentas novas, flexibilidade e oportunidade de efetivação.  

Não sabemos quando a pandemia vai passar, nem qual será o novo normal. Eu, sinceramente, tenho focado naquele conceito de viver um dia de cada vez. E, sem deixar de lado a racionalidade que a situação exige, acho importante nos apoiarmos em pensamentos como o do filósofo Sócrates, que diz: “o segredo da mudança está em concentrar toda a sua energia não na luta contra o antigo, mas na construção do novo”. Esta é uma lição que vale a pena aprender.

Aqui neste Blog, você encontra outros artigos sobre carreira, gestão e mercado de trabalho. Também é possível ter mais informações sobre os temas na Central do Conhecimento do site da Robert Half.

 

*por Fernando Mantovani, diretor geral da Robert Half

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.