O blockchain vai disromper o sistema financeiro. Já, já

Principais bolsas de valores estão explorando, ainda experimentalmente, o blockchain como uma alternativa

Pyr Marcondes

De acordo com o banco de dados da Federação Mundial de Bolsas, o valor total das ações negociadas globalmente gira em torno de US $ 77,5 trilhões, e o mercado está ficando maior e mais complexo a cada dia.

Com o tempo de transação e os custos operacionais sendo consideradas algumas das principais preocupações desse complexo e relevante ecossistema, as principais bolsas de valores estão explorando, ainda experimentalmente, o blockchain como uma alternativa sobre a qual se possa construir e acomodar toda ou parte da sua estrutura transacional.

Através do blockchain é possível permitir liquidações quase imediatas e automatizar a conformidade por meio de contratos inteligentes, com maiores níveis de segurança e transparência. É o mundo digital, uma vez mais, disrompendo mais uma cadeia de valor. Neste caso, a base da economia global.

Outro impacto importante do blockchain no mercado de ações provavelmente será a democratização de todo o sistema, via a descentralização que o blockchain, por conceito e definição tecnológica estrutural, promoverá.

Com a descentralização, a correlação entre a distância da bolsa e o preço de entrada tenderá a se reduzir, permitindo que players que hoje nem chegam perto do sistema possam também jogar esse jogo.

Isso reduzirá a necessidade de intermediários de mercado, reduzirá também os custos de transação e introduzirá uma transparência inédita no processo de liquidação de ações.

A NASDAQ já está usando a tecnologia blockchain para emitir e gerenciar títulos privados, enquanto a Bolsa de Valores de Londres está explorando oportunidades com um grupo de instituições de vários setores para mudar a forma como os títulos são negociados na Europa.

Outras bolsas, como a Bolsa de Valores de Tóquio, a Bolsa de Valores da Coreia do Sul e a Bolsa de Valores Nacional da Índia, também estão analisando os benefícios potenciais do blockchain.

Blockchain, todos sabemos, é uma plataforma tecnológica integrada que funciona como um livro-razão (ledger) público imutável. Um banco de dados de registro distribuído e descentralizado, integrado por piers, em que se registram eventos e transações digitais que foram executados e compartilhados por todas as entidades participantes. É praticamente em tempo real, totalmente transparente para os participantes, além de altamente seguro.

Durante a crise financeira de 2009, Satoshi Nakamoto introduziu o conceito de Blockchain em seu artigo intitulado "Bitcoin: A Peer-to-Peer Electronic Cash System". Nele está descrito um sistema eletrônico versão ponto a ponto (pier to pier) de dinheiro, que pode permitir transações online diretamente de uma parte para outra e, portanto, eliminando o papel de qualquer intermediário. A realização inicial prática dessa tecnologia foi a criptomoeda Bitcoin, mas existem hoje mais de 700 outras moedas digitais que operam no blockchain, além de infindáveis outras possibilidades de uso, tendo sempre como destaque a imutabilidade, a alta segurança encriptada, o potencial de reduzir significativamente os custos das transações, o incremento da transparência e da segurança de todo o sistema.

Resumindo, algumas das características do blockchain são:

Ledger descentralizado: Blockchain é essencialmente um ledger digital onde cada transação é atualizada simultaneamente em todos os nós como um novo “bloco”. Isso permite que os participantes acessem informações idênticas ao mesmo tempo em toda a cadeia (chain) de distribuição

Validação de consenso: para que qualquer transação seja adicionada ao blockchain, ela precisa passar por um processo de validação acordado. Isso permite que os participantes depositem confiança em suas transações, mesmo na ausência de uma autoridade central

Imutável e à prova de adulteração: apenas as transações verificadas são adicionadas à cadeia. As transações, uma vez registradas no blockchain, são irreversíveis e imutáveis. Assim, é impossível para qualquer pessoa adulterar os dados sem deixar evidências.

Autenticação do usuário com segurança criptográfica: Cada usuário com acesso a um blockchain recebe duas chaves criptográficas - privada e pública. A chave privada é usada para acesso de 'gravação', enquanto apenas a chave pública é exposta a outros nós para ajudar a verificar os detalhes do solicitante. Esta segurança criptográfica de acesso do usuário torna quase impossível que identidades sejam hackeadas e dados comprometidos.

Contratos inteligentes: as transações de blockchain são programadas por meio de contratos inteligentes que codificam todas as regras comerciais e regulatórias que precisam ser aplicadas. As transações entre os nós podem, portanto, ser acionadas uma vez que todas as condições tenham sido atendidas. Por exemplo, o recebimento de um conjunto necessário de documentos confirmando a aceitação dos termos de crédito pode acionar a liberação de um empréstimo para um cliente

As ineficiências e lacunas que afetam o setor de serviços financeiros decorrem das crescentes complexidades de distribuição, regulamentações díspares que cobrem transações internacionais e atraso no compartilhamento de detalhes de transações entre as agências participantes. O blockchain resolve consistentemente tudo isso.

Empresas de serviços financeiros em mercados de ações, bancos, gestão de ativos e seguros já estão experimentando projetos de blockchain, com ganhos significativos em eficiência, transparência e segurança.

A maior possibilidade à vista hoje é que o blockchain, de fato, disrompa, e otimize para melhor, todo o sistema financeiro e as bolsas de valores. Em favor de uma democratização de tudo isso e maior eficiência e transparência do setor. É só uma questão de (pouco) tempo. Como disse … já, já.

Assine a EXAME e acesse as notícias mais importantes em tempo real.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também