Startup mineira de saúde recebe 10 milhões de reais em investimentos

A mineira iMedicina faturou 2 milhões de reais ano passado e tem hoje 40 funcionários

A mineira iMedicina, startup que vende software de gestão para consultórios e clínicas, acaba de vender de cerca de 25% da empresa para o fundo de venture capital Cedro Capital, de Brasília. Ao todo, o fundo deve aportar 2,5 milhões de dólares ou quase 10 milhões de reais. Fundada em 2016 pelo médico oftalmologista Raphael Trotta e o analista de sistemas Luís Eduardo Rosa, a empresa faturou 2 milhões de reais ano passado e tem hoje 40 funcionários. Este é a segunda rodada de investimentos – a startup havia recebido 1,5 milhão de reais de investidores anjo no início da operação. O objetivo é usar o recurso para desenvolver melhor os serviços oferecidos e testar novas funcionalidades.  O acordo foi assessorado pela consultoria Target Advisor. Procurada, a iMedicina confirma o acordo, mas não os números.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.