Saúde é a próxima cartada chinesa no Brasil

Investidores e empresas chinesas têm aumentado seus negócios no país em diversos setores

Investidores e empresas chinesas têm aumentado seus negócios no Brasil em diversos setores — energia, finanças, transportes. Agora as sondagens começaram também no setor de saúde. O grupo privado chinês Fosun, que tem mais de 70 bilhões de dólares em ativos, já bateu à porta de redes de hospitais de São Paulo, Paraná, Bahia e Pernambuco. Entre eles estão o Grupo Vita, com três hospitais em Curitiba e no interior do Rio de Janeiro, e o Grupo SH, com dez unidades de atendimento na Bahia. Mas ainda não saiu negócio.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.