Quem paga as leniências das empreiteiras envolvidas na Lava Jato?

As negociações de acordos de leniência entre empreiteiras e órgãos federais correm o risco de entrar no campo do faz de conta

As negociações de acordos de leniência entre empreiteiras e órgãos federais correm o risco de entrar no campo do faz de conta, segundo os advogados das companhias. Interessadas em fechar logo seus acordos, as empresas tendem a aceitar multas altas para voltar a fazer obras públicas — mesmo sem garantias de que conseguirão pagar.

A UTC, que fechou seu acordo de leniência antes de pedir recuperação judicial no ano passado, deu neste mês um calote na multa de 139 milhões de reais combinada com o Cade, conselho de defesa econômica. Procurada, a UTC informou que está sem acesso a recebíveis e que honrará os compromissos assim que possível.

A Odebrecht negocia um acordo com a Controladoria-Geral da União e tenta que o valor não ultrapasse os 3,8 bilhões de reais fixados com o Ministério Público. Executivos dizem que até esse valor dá para pagar.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.