OLX investe alto para rivalizar com o Mercado Livre

Empresa vai investir 250 milhões de reais na operação neste ano, especialmente em tecnologia e criação de serviços

O site de classificados OLX vai abrir o bolso para ficar mais parecido com o principal concorrente, o Mercado Livre.

A empresa, controlada pela sul-africana Naspers e a norueguesa Schibsted, vai investir 250 milhões de reais na operação neste ano, especialmente em tecnologia e criação de serviços. Entre eles está o desenvolvimento de um produto mais completo para vendedores profissionais, principal público do Mercado Livre, com opcionais de serviços de entrega e pagamentos.

Hoje as tarefas são feitas pelos vendedores, e a empresa cobra apenas pelas publicidades para impulsionar os anúncios. Outra aposta é nos segmentos de carros e de imóveis, em que a OLX é líder no Brasil, segundo diz o presidente Andries Oudshoorn. Ele espera aumentar a fatia de automóveis financiados, atualmente feitos em parceria com o banco Itaú.

No ano passado, a OLX cresceu 70%: o faturamento chegou a 312 milhões de reais, com uma margem de geração de caixa de 10%. A subsidiária brasileira do Mercado Livre, por sua vez, faturou 862 milhões de dólares nos 12 meses encerrados em setembro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.