Governo cancela leilão de energia eólica e solar

Luciano Pádua O setor de energia limpa brasileiro levará um banho de água fria no final deste ano. O leilão de reserva de energia, marcado para o dia 19 de dezembro, que contrataria apenas energia vinda de fontes eólicas e solares, será cancelado pelo Ministério de Minas e Energia. Com isso, 2016 será um ano sem contratação para energia eólica, o que prejudica o planejamento do setor para 2019 e […] <div class="read-more"><a href="https://exame.com/blogs/primeiro-lugar/2016/12/14/eolica/" class="more-link">Leia mais</a></div>

Luciano Pádua

O setor de energia limpa brasileiro levará um banho de água fria no final deste ano. O leilão de reserva de energia, marcado para o dia 19 de dezembro, que contrataria apenas energia vinda de fontes eólicas e solares, será cancelado pelo Ministério de Minas e Energia.

Com isso, 2016 será um ano sem contratação para energia eólica, o que prejudica o planejamento do setor para 2019 e 2020, quando a energia contratada agora surtiria efeito na produção.

Há grande receio na indústria de que a cadeia produtiva criada no Brasil nos últimos seis anos passe por uma ruptura pela falta de demanda energética no país. De 2009 a 2014, a média contratada para energia eólica foi de 2 GW. Em 2015, apenas 1,1 GW. Agora, só em 2017.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.