A “BR Malls” do Carrefour: rede vai turbinar área imobiliária

Um dos planos é reforma de lojas e readequação de uso para uma futura cisão do negócio, seguida da abertura do capital

São Paulo — A troca de comando no Carrefour pode ajudar a gestora Península, sua segunda maior acionista, a acelerar algumas mudanças na varejista. Um dos planos é turbinar a área imobiliária, com reforma de lojas e readequação de uso para uma futura cisão do negócio, seguida da abertura do capital.

Esse modelo já foi aplicado pelo grupo em outros países. Internamente, acionistas a definem como “a BR Malls do Carrefour”, em referência à empresa administradora de shoppings listada em bolsa.

O plano não contava com o apoio de Charles Desmartis, que era presidente do Carrefour — no fim de setembro, ele foi substituído por Noel Prioux. Carrefour e Península não comentam.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.