Do corporativo à arte - uma jornada transformações I Luah entrevista Santo

Embarque na interessante trajetória de vida do artista Santo, que depois de anos trabalhando no corporativo, resolveu seguir o que realmente fazia sentido.

Essa é mais uma das entrevistas do projeto "Insights para um Novo Mundo", dessa vez trazendo uma figura ultra interessante com uma virada de vida pessoal e profissional que vale ser compartilhada. É um prazer trazer um pouco da história e da visão de mundo de Santo - o Ativista do Sentir. 

Santo nasceu em um local muito simples na periferia de Santos, e passou a infância e a juventude acreditando que seria jogador de basquete profissional. Aos 19 anos, depois que seu time quebrou a promessa de contrato, voltou para sua cidade natal e seguiu carreira em comércio exterior como auxiliar de faturamento. Aos 23, assumiu a gestão de operações logísticas internacionais de uma empresa multinacional e permaneceu por 12 anos liderando grandes players operadores logísticos. Nesse tempo, se especializou em sistemas de governança, engenharia, desenvolvimento e inovação de projetos. Foi consultor e mentor para organizações de diversos níveis.

Um dia, quando chegou no escritório e percebeu que nada mais em volta ali fazia sentido, decidiu que daquele momento em diante, só seguiria o que seu coração dissesse. Após essa decisão, fazendo uma ilustração com a ferramenta de desenho nos stories da sua rede social, percebeu uma sintonia fina com a arte. Fez de novo, de novo e de novo. Deixou sua marca. Em um ano se tornava um artista visual. Foi nessa etapa da transição profissional que nasceu o termo “Ativista do Sentir”, denominando o grupo de ações de Santo já voltadas ao mundo das artes.

Dia 28 de Maio de 2018 se desafiou mais uma vez pintando sua primeira tela, e hoje tem um acervo com mais de 800 obras. Atualmente, além das telas, é diretor de arte para projetos de música e cinema. Conduz residências artísticas, experiências e rituais de expressão para organizações e coletivos humanos. Santo agora mora na Serra da Cantareira, é pai do Rodrigo, da Malu e casado com a multiartista e performer Tati Rossi, com quem é parceiro em uma série de projetos.

Como é possível, tanta transformação? Através da coragem e da capacidade de seguir o seu sentir a cada nova decisão.

E nosso bate-papo começa tendo como ponto de partida esse olhar aberto e livre para a vida. Essa é só a primeira parte, em breve, postamos a segunda:

Ficam aqui algumas fotos das obras do meu convidado:

 (Arquivo pessoal/Site Exame)

 

 (Arquivo pessoal/Site Exame)

 

 (Arquivo pessoal/Site Exame)

Se você gostou dessa entrevista, além de compartilhar, pode acessar outros bate-papos da série clicando abaixo:

-Diversidade e inclusão | Luah Galvão entrevista Katya Hemelrijk

-Entrevista com o velejador e cineasta David Schürmann – Parte 1

-Volta ao mundo, Oscar, Mares limpos | Papo com David Schürmann – Parte 2

-A Humanidade tem jeito? | Luah Galvão entrevista Reverendo Lucas - Parte 1

-Pra onde estamos indo? Transcendemos ou perdemos o sentido de existir? | Entrevista Reverendo Lucas - Parte 2

-Dinheiro consciente, trabalho em rede, formação de jovens líderes, vamos falar sobre isso? I Entrevista com Aline Stival

 

Gratidão Fernanda Almendra - Fbafilms pelos teasers e Danilo España pelas edições longas

Por Luah Galvão

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.