Lançamentos de março: 10 livros que vale a pena você ler

Confira a lista com os principais lançamentos no Brasil em março, em ficção, não ficção, infantil e poesia

1. “Poesia Completa”, de Maya Angelou

Astral Cultural / 336p. / R$44

Maya Angelou (1928-2014) foi nome essencial da poesia americana no século 20. A ativista, professora e poeta usou a literatura para falar da vida afro-americana e da celebração à  mulher negra. A edição brasileira traz a produção completa da poeta ao longo de décadas.

Poesia Completa, de Maya Angelou Poesia Completa, de Maya Angelou

Poesia Completa, de Maya Angelou (Astral Cultural/Divulgação)

2. “Tudo em seu lugar: Primeiros amores e últimas histórias”, de Oliver Sacks

Companhia das Letras / 248p. / R$61

O neurologista e químico americano Oliver Sacks (1933-2015) foi um dos mais mais famosos cientistas do século 20. Seus livros de ensaios e divulgação científica levaram o mundo da neurociência para as massas, sempre com profundas reflexões filosóficas e poéticas. Nessa coletânea póstuma de ensaios, o leitor conhece as muitas paixões do cientista que era um ótimo contador de histórias: plantas, museus, peixes, histórias de pacientes com esquizofrenia e Alzheimer. Tudo passa pela análise humana de Sacks.

Tudo em Seu Lugar, de Oliver Sacks Tudo em Seu Lugar, de Oliver Sacks

Tudo em Seu Lugar, de Oliver Sacks (Companhia das Letras/Divulgação)

3. “O Nascimento da Tragédia”, de Friedrich Nietzsche

Companhia das Letras / 184p. / R$37

“O Nascimento da Tragédia” (1872) é o primeiro livro do filósofo alemão, um dos maiores do século 19. Esse primeiro ensaio causou polêmica no meio intelectual da época, por sua abordagem ousada sobre o tema da arte clássica. Influenciado por Schopenhauer e Richard Wagner, Nietzsche distingue duas correntes na cultura grega, a apolínea e a dionisíaca, e discute a natureza da cultura em geral, a relação entre arte, sofrimento e conhecimento, e as precondições para o ressurgimento da grande arte trágica, que traria consigo a renovação do mundo. A edição traz nova tradução de Paulo César de Souza.

O Nascimento da Tragédia, de Friedrich Nietzsche O Nascimento da Tragédia, de Friedrich Nietzsche

O Nascimento da Tragédia, de Friedrich Nietzsche (Compahia das Letras/Divulgação)

4. “A Gaiola”, de José Revueltas

Editora 34 / 64p. / R$41

O breve relato de 1969 do escritor mexicano José Revueltas (1914-1976) é um dos grandes textos da literatura penitenciária, ao lado de textos de Graciliano Ramos e Jean Genet. Na história, três prisioneiros seguem os menores movimentos do pavilhão penal, espreitando a chegada providencial das três mulheres que contrabandeiam a droga, “anjo branco e sem rosto”, e os libertam da “sufocante massa de desejo” que os tortura. O escritor estava preso na prisão de Lecumberri, na Cidade do México, por liderar os movimentos estudantis de 68 na cidade, quando escreveu “A Gaiola”. 

A Gaivota, de José Revueltas A Gaiola, de José Revueltas

A Gaiola, de José Revueltas (Editora 34/Divulgação)

5. “Heroínas desta História: Mulheres em busca de justiça por familiares mortos pela ditadura”, de vários autores

Autêntica / 400p. / R$56

Com organização de Carla Borges e Tatiana Merlino, o livro, feito em parceria com o Instituto Vladimir Herzog, traz histórias sobre mulheres cujas vozes foram silenciadas e cujos caminhos se cruzam a partir de um dos mais terríveis episódios da história brasileira: a Ditadura Civil-Militar. Mães, esposas, irmãs que viveram os anos de ditadura e vivenciaram perseguições, torturas e assassinatos. A edição foi feita com equipe 100% feminina e traz 15 relatos, de mulheres do Sudeste ao Nordeste, passando por operárias, camponesas, mulheres de classes média e baixa.

Heroínas desta História: Mulheres em busca de justiça por familiares mortos pela ditadura Heroínas desta História: Mulheres em busca de justiça por familiares mortos pela ditadura

Heroínas desta História: Mulheres em busca de justiça por familiares mortos pela ditadura (Autêntica/Divulgação)

6. “Apátridas”, de Alejandro Chacoff

Companhia das Letras / 192p. / R$45

O romance do autor e jornalista brasileiro traz a história de um narrador que, depois de passar a infância na Filadélfia, retorna com a mãe ao Centro-Oeste brasileiro. Em uma pequena cidade do Mato Grosso, o narrador conhecerá histórias da família materna, em uma reflexão poderosa sobre desterro, violência e dinheiro.

Apátridas, de Alejandro Chacoff Apátridas, de Alejandro Chacoff

Apátridas, de Alejandro Chacoff (Companhia das Letras/Divulgação)

7. “Dr. Urubu e outras fábulas”, de Ferreira Gullar e Cláudio Martins

Yellowfante / 48p. / R$45

O poeta Ferreira Gullar (1930-2016) foi um dos grandes nomes da literatura brasileira. Fora da poesia, Gullar se decidou à literatura infantil com “Dr. Urubu e outras fábulas”, com histórias fantásticas ambientadas no mundo animal. A edição traz ilustrações de Cláudio Martins.

Dr. Urubu e Outras Fábulas, de Ferreira Gullar Dr. Urubu e Outras Fábulas, de Ferreira Gullar

Dr. Urubu e Outras Fábulas, de Ferreira Gullar (Yellowfante/Divulgação)

8. “Memórias do Cárcere”, de Graciliano Ramos

Record / 686p. / R$69

Uma das obras mais importantes do escritor alagoano (1892-1953). Graciliano deixou a obra incompleta, faltando apenas um capítulo, quando faleceu. Vítima da repressão do Governo Vargas, ele foi preso em 1936, passando por prisões em Maceió, Recife e Rio de Janeiro, até ser libertado em 1937. O testemunho da cadeia traz grande inspiração literária, como um romance.

Memórias do Cárcere, de Graciliano Ramos Memórias do Cárcere, de Graciliano Ramos

Memórias do Cárcere, de Graciliano Ramos (Record/Divulgação)

9. “Amorhumorumor: Haikai & senryu”, de Alice Ruiz S e Rodolfo Witzig Guttilla

Companhia das Letras / 80p. / R$29

Os dois poetas se valem de duas formas japonesas clássicas de poesia, haikai e senryu, para construir versos neste livro de poemas curtíssimos.

"Amorhumorumor: Haikai & senryu", de Alice Ruiz S e Rodolfo Witzig Guttilla  “Amorhumorumor: Haikai & senryu”, de Alice Ruiz S e Rodolfo Witzig Guttilla

“Amorhumorumor: Haikai & senryu”, de Alice Ruiz S e Rodolfo Witzig Guttilla (Companhia das Letras/Divulgação)

10. “Partir da infância: Diálogos sobre educação”, de Paulo Freire

Paz & Terra / 232p. / R$35

Dando continuidade às novas publicação das obras de Paulo Freire (1921-1997), a Paz & Terra traz “Partir da Infância”, de 1981, feito em parceria com Sérgio Guimarães. O educador reflete sobre o sistema educacional brasileiro, o ambiente da sala de aula e a formação de professores.

"Partir da Infância" de Paulo Freire “Partir da Infância” de Paulo Freire

“Partir da Infância” de Paulo Freire (Paz & Terra/Divulgação)


Guilherme Dearo – guilherme.dearo@exame.com / EXAME – Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 1.830 – 3º andar / CEP 04543-900 / São Paulo-SP

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.