Cia das Letras vai publicar obras de Carolina Maria de Jesus

Semana também traz novos livros de Thomas Piketty e Sylvia Plath e lançamento de livros curtos sobre a pandemia pela editora Boitempo

Confira as notícias da última semana do mercado editorial no Brasil.

O destaque no mundo dos livros é a publicação das obras completas (ou quase completas) da autora brasileira Carolina Maria de Jesus.

Carolina Maria de Jesus de casa nova

A Companhia das Letras vai publicar diversos títulos da vasta obra da escritora brasileira Carolina Maria de Jesus (1914-1977). Durante boa parte da vida, Maria de Jesus morou na favela do Canindé, em São Paulo, com seus três filhos. Para sustentá-los, era catadora de recicláveis. Apesar de escrever avidamente, só conseguiu ser publicada em 1960, quando o jornalista Audálio Dantas a ajudou a levar para o público o relato autobiográfico “Quarto de Despejo”.

Este livro foi um sucesso e chegou a ser traduzido para 14 línguas. Contudo, ele não vai ser reeditado pela Cia das Letras, mas sim permanecerá sendo publicado pela Editora Ática. O título “Diário de Bitita” também não faz parte do novo projeto. Com essas duas exceções, a editora promete organizar o vasto material deixado pela escritora, que escreveu peças, poemas, músicas e narrativas curtas, até então espalhado, confuso e pouco explorado por editores nas últimas décadas. A edição de suas obras será supervisionada por um conselho editorial composto por Vera Eunice de Jesus, filha de Carolina, pela escritora Conceição Evaristo e pelas pesquisadoras Amanda Crispim, Fernanda Felisberto, Fernanda Miranda e Raffaella Fernandez. O primeiro título será “Casa de alvenaria” (1961) que, assim como “Quarto de Despejo”, faz parte da série “Cadernos de Carolina”, os diários da escritora. As memórias dessa edição trazem Carolina após se mudar para o bairro paulistano de Santana, onde ela luta pelo reconhecimento como escritora.

A escritora Carolina Maria de Jesus A escritora Carolina Maria de Jesus

A escritora Carolina Maria de Jesus (Arquivo Nacional/Divulgação)

Novo livro de Thomas Piketty

A Editora Intrínseca lançou ontem (17) no Brasil o novo livro do economista francês Thomas Piketty (1971), “Capital e Ideologia”. O autor, que fez fama com os sucessos “O Capital no Século XXI” e “A Economia da Desigualdade”, explora em seu novo trabalho algo que pode ser considerado uma continuição do seu best-seller de 2014. Após debater distribuição de renda e desiguldade em “O Capital no Século XXI”, Piketty viu que era preciso se aprofundar em um tópico fundamental dessa vez: como a ideologia agiu para justificar e perpetrar desigualdades em todas as sociedades do planeta nos últimos séculos. O estudo explora desde as sociedades pré-Revolução Francesa até os dias de hoje e foca em casos como os de Rússia, China e Brasil. O livro, de 1.056 páginas, está disponível em formato físico (R$ 99,90) e e-book (69,90)

"Capital e Ideologia", novo livro de Thomas Piketty “Capital e Ideologia”, novo livro de Thomas Piketty

“Capital e Ideologia”, novo livro de Thomas Piketty (Intrínseca/Divulgação)

 

Novo de Sylvia Plath

A escritora americana Sylvia Plath (1932-1963), autora do sucesso absoluto “A Redoma de Vidro”, vem recebendo atenção mais cuidadosa nos últimos anos no Brasil. Recentemente, a Verus Editora lançou a coletânea de poemas “Ariel”, enquanto a Editora Biblioteca Azul criou novo projero gráfico para Redoma, de 1963, e também publicou seus diários (que vão de 1950 a 1962), uma coletânea de desenhos e esboços da autora e também o conto “Mary Ventura e o Nono Reino”. Agora, chega em agosto uma coletânea inédita no Brasil da prosa de Plath. “Johnny Panic e a Bíblia de Sonhos e outros textos em prosa” traz introduções do poeta Ted Hughes, que foi casado com Plath, e da escritora canadense Margaret Atwood. A coletânea traz os textos publicados originalmente em inglês em 1977, além de acréscimos posteriores liberados pela mãe da autora e textos jornalísticos. O texto mais antigo remonta aos 17 anos de Plath, enquanto o mais recente fala de acontecimentos dias antes da autora cometer suicídio.

Johnny Panic e a bíblia de sonhos: e outros textos em prosa Johnny Panic e a bíblia de sonhos: e outros textos em prosa

Johnny Panic e a bíblia de sonhos: e outros textos em prosa (Biblioteca Azul/Divulgação)

Coletânea para a pandemia

Para os conturbados tempos de quarentena e pandemia, com meses repletos de ebulições políticas e sociais, a editora Boitempo vem lançando edições em e-book curtas, com ensaios de temas urgentes e relevantes para 2020, de grandes pensadores do século 20. Os livros trazem reflexões sobre a pandemia e pensam capitalismo, relações humanas, isolamento social e política. Os direitos autorais das obras estão sendo revertidos para o fundo de emergência para sem-tetos afetados pelo coronavírus, organizado pelo MTST,  e também para a organização internacional Médicos Sem Fronteiras.

Um dos títulos já disponíveis é “Pandemia: Covid-19 e a reinvenção do comunismo”, onde o filósofo esloveno Slavoj Žižek analisa em 13 ensaios curtos, escritos durante a quarentena, questões que vão dos âmbitos social e político aos ecológico e ideológico. O autor traz referências que vão de Quentin Tarantino a Dostoiévski e dialoga com pensadores contemporâneos como Byung-Chul Han, Bruno Latour e Alain Badiou.

Entre outros títulos, há ensaios de Giorgio Agamben, Angela Davis e Christian Dunker.

Coleção de livros da editora Boitempo: ensaios curtos para a pandemia Coleção de livros da editora Boitempo: ensaios curtos para a pandemia

Coleção de livros da editora Boitempo: ensaios curtos para a pandemia (Boitempo/Divulgação)

Trilogia do confinamento

A Editora Perspectiva vai lançar a Trilogia do Confinamento, três peças do ator, diretor e dramaturgo baiano Aldri Anunciação. Serão: Embarque Imediato, Namíbia, Não!, e Campo de Batalha. A publicação será feita em parceria com o Núcleo Melanina Acentuada de Produção. As três peças trazem o racismo como tema e personagens que buscam reaver suas identidades usurpadas. As publicações terão desenhos de Rodrigo Chedid e textos de Leda Maria Martins, Cleise Mendes, Lázaro Ramos, Camila Pitanga e Luiz Marfuz.

Editora Perspectiva: publicação da Trilogia do Confinamento Editora Perspectiva: publicação da Trilogia do Confinamento

Editora Perspectiva: publicação da Trilogia do Confinamento (Perspectiva/Divulgação)

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Plano mensal Revista Digital

Plano mensal Revista Digital + Impressa

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

R$ 15,90/mês

R$ 44,90/mês

Plano mensal Revista Digital

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

ASSINE

Plano mensal Revista Digital + Impressa

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças + Edição impressa quinzenal com frete grátis.

ASSINE