Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço

Essa frase cabe como uma luva ao governo brasileiro; mais especificamente ao poder executivo, ou à administração direta/indireta, com foco na área econômica do governo. Manchete em 28/01/2014 nos jornais econômicos: “Crise faz governo elevar superávit primário para 2%; União estuda elevar meta fiscal para 2% do PIB” – Jornal Valor Econômico. Fato: o descontrole nos gastos públicos do governo em 2013, com aumento dos gastos no financiamento da dívida […] <div class="read-more"><a href="https://exame.com/rede-de-blogs/investidor-em-acao/2014/01/28/faca-o-que-eu-digo-mas-nao-faca-o-que-eu-faco/" class="more-link">Leia mais</a></div>

Essa frase cabe como uma luva ao governo brasileiro; mais especificamente ao poder executivo, ou à administração direta/indireta, com foco na área econômica do governo.

Manchete em 28/01/2014 nos jornais econômicos: “Crise faz governo elevar superávit primário para 2%; União estuda elevar meta fiscal para 2% do PIB” – Jornal Valor Econômico.

Fato: o descontrole nos gastos públicos do governo em 2013, com aumento dos gastos no financiamento da dívida pública federal entre outros gastos, levou à possibilidade de corte na qualidade do crédito brasileiro, colocando em risco o status de grau de investimento do país  por agências de rating internacional como a Standard & Poors (S&P).

http://www.valor.com.br/brasil/3409494/crise-faz-governo-elevar-superavit-primario-para-2

http://www.valor.com.br/brasil/3409458/uniao-estuda-elevar-meta-fiscal-para-2-do-pib

Manchete em 26/01/2014: Não é verdade que a comitiva presidencial tenha feito qualquer escala desnecessária em Lisboa”, conforme nota oficial da presidência da república do Brasil.

Fato: “Dilma passa fim de semana em Lisboa em sigilo; Parada de Dilma em Lisboa: escala técnica  obrigatória” – jornal Estadão.

Após deixar o Fórum Econômico Mundial, em Davos na Suíça,  no jato presidencial de modelo AirBus A319, a presidente Dilma e sua comitiva passaram o final de semana em Lisboa devido a uma suposta parada técnica a caminho de Cuba. A escala custou aos cofres públicos pelo menos R$ 75 mil em diárias em dois dos mais luxuosos hotéis da capital portuguesa: Ritz e Tivoli.

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,dilma-passa-fim-de-semana-em-lisboa-em-sigilo,1122846,0.htm

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,parada-de-dilma-em-lisboa-escala-tecnica-obrigatoria,1123232,0.htm

São vários os pontos a questionar  sobre o procedimento da cúpula do governo no episódio: escala em Lisboa de mais de um dia; escolha dos hotéis entre outros…

É incrível como um governo  que pretende resgatar sua credibilidade e combater a atual crise de confiança internacional na economia do país – que tem derrubado a bolsa de valores local entre outras consequências -, possa agir dessa maneira. Há alguma coisa de muito errado entre o discurso da presidência (e sua área econômica) brasileira e as suas atitudes.

Por essas e por outras a imagem do Brasil só tende a piorar no exterior, causando prejuízos de toda ordem ao país. Fatos como esses causam tremendo desserviço ao país.

Acesse também:

http://www.investcerto.com.br

Siga a InvestCerto no Twitter

http://twitter.com/investcerto

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também