Como a diversidade pode alavancar o valor do seu negócio?

Várias empresas já perceberam que fomentar a diversidade e a inclusão não é apenas o certo a ser feito: é bom também para os negócios

Por IAB Brasil

Um ambiente de trabalho diverso é mais criativo, está mais propenso à  inovações e ajuda a atrair talentos. Várias empresas já perceberam que fomentar a diversidade e a inclusão não é apenas o certo a ser feito: é bom também para os negócios.

Mesmo assim, muitas organizações escorregam na hora transformar seus espaços corporativos em ambientes de trabalho seguros, acolhedores e, principalmente, igualitários para a maior parte dos grupos minoritários. Para falar sobre o tema e colocar na mesa bons exemplos de como as diferenças podem ser incluídas no dia a dia das companhias, o IAB Brasil realizou, em junho, o webinar “Por que diversidade e inclusão são boas práticas de gestão corporativa?”.

O encontro é apenas uma das realizações da campanha “Publicidade para Todes”, projeto do IAB Brasil que converge com os objetivos do Comitê de Diversidade e Inclusão da entidade: promover de forma coletiva o diálogo e a troca de conhecimento e experiências sobre o tema, além de fomentar a diversidade e a inclusão como imperativos estratégicos de negócio.

“É importante estimular que as pessoas discutam o tema. Práticas de diversidade precisam estar na cultura das empresas ao longo do tempo”, diz Lucas Reis, CEO da Zygon Adtech e presidente do Comitê de Diversidade do IAB Brasil.

Lucas foi o mediador do debate, que ainda contou com a presença (online) de Ana Clara Schneider, fundadora da Sondery Acessibilidade Criativa; Viviane Duarte, head of Connection Planning do Facebook e Eduardo Teixeira, Creative Brand Solutions na Discovery Networks Brasil.

“Uma palavra importante é responsabilidade. Esse pilar é fundamental para produzir novas diretrizes, para direcionar processos de transformação. Além de criar manuais para que nada passe despercebido, empresas precisam de indicadores de mudança real”, diz Vivi, que também é CEO da consultoria Plano Feminino.

Debate precisa entrar na cultura das empresas

“Pequenos hábitos e pequenas atitudes deixam de ser exceção para se tornarem regra. Seja qual processo for, estas etapas têm que entrar nos projetos para que passem a fazer parte da cultura”, afirma Ana Clara. A consultora da Sondery cita a descrição de posts nas redes sociais como um exemplo prático. “O importante é dar o primeiro passo. Uma das grandes barreiras é a atitudinal”, diz.

Para Viviane, é importante que as empresas aterrissem seus projetos. “A gente, como indivíduo, tem que mudar: não podemos terceirizar isso. Não adianta criar grandes histórias para marcas e, no final do dia, não atuar dessa forma”, diz.

Como exemplo de ações internas, Ana Clara lembra das mudanças causadas pelo home office. “Ferramentas de home office, por exemplo, podem ser mais ou menos acessíveis. Temos que pensar nisso: precisamos entender quais são as melhores ferramentas para os diferentes públicos, mesmo que sejam os nossos”, diz a consultora de acessibilidade.

No dia 28 de junho, Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, o IAB Brasil lançou uma página especial gratuita com artigos, vídeos, pesquisas e um episódio de podcast em formato mesa-redonda.

São conteúdos que sugerem caminhos para a construção de um mercado publicitário mais diverso e transformador, tudo para que empresas possam refletir e evoluir positivamente diante de clientes, colaboradores e da sociedade. A plataforma será constantemente atualizada e você pode acessá-la aqui.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também