Elon Musk e sua capacidade de inspirar e realizar sonhos

O empresário é o fundador de algumas das companhias mais revolucionárias do nosso tempo

– “Papai, o que que é isso?”

– “É uma nave espacial, Pietra.”

– “E quem são esses dois moços?”

– “São os astronautas que vão pro espaço dentro dessa nave.”

– “Papai, eu também quero ir pro espaço.”

Pietra é a minha filha de quase 3 anos, que ficou animadíssima no último dia 30 de maio, quando eu sentei com ela na sala para assistir televisão. Diferentemente de outras vezes, nós não íamos assistir a Frozen ou a Minnie, mas sim ao lançamento da nave Crew Dragon, que partiu da Flórida em direção a Estação Espacial Internacional (ISS). E os “dois moços”, a quem ela se referia, eram os astronautas Douglas Hurley e Robert Behnken, que chegaram à plataforma usando seus trajes feitos sob medida pelo mexicano José Fernandez, contratado pelo Elon Musk para a empreitada. Responsável pelos figurinos de filmes como “Batman vs Superman” e “Os Vingadores”, José afirmou que Musk havia sido muito preciso em relação ao que esperava dos trajes: “a ideia era projetar uma roupa que motivasse as crianças a se tornarem astronautas, algo que as deixasse empolgadas”. José, pode ficar tranquilo, posso garantir que você atingiu seu objetivo.

Mas quem é Elon Musk? Empreendedor serial e 31º homem mais rico do mundo, segundo a última lista da Forbes, com uma fortuna estimada em mais de 40 bilhões de dólares. Musk é o fundador de algumas das companhias mais revolucionárias do nosso tempo. Ele participou da criação da empresa de pagamentos PayPal, da fornecedora de energia solar SolarCity, da companhia de neurotecnologia Neuralink, da mais famosa marca de carros elétricos do mundo, Tesla, e também da Space Exploration Technologies Corporation, ou SpaceX. Mas para mim ele é mais do que isso, ele acima de tudo é um cara capaz de sonhar e de realizar seus sonhos.

Com sede na Califórnia, nos Estados Unidos, a SpaceX foi fundada em 2002 com a missão de revolucionar o transporte espacial de forma a permitir que nós, seres humanos, possamos habitar outros planetas, notadamente Marte. Para atingir esse objetivo, eles desenvolveram a família de foguetes Falcon, nomeada em homenagem a nave de Hans Solo da série Star Wars e a cápsula Dragon, que economizam tempo e dinheiro entre os lançamentos. Historicamente, os foguetes propulsores eram descartados ou reciclados após o uso, mas a SpaceX recupera e reutiliza seus propulsores, tornando sua operação muito mais barata.

O lançamento da Crew Dragon marcou neste dia o primeiro lançamento com tripulantes a partir do território americano depois de nove anos, além de ter sido a primeira vez que uma empresa privada lançou astronautas até a órbita. Diferentemente dos ônibus espaciais que eram utilizados até então, a cabine da Crew Dragon tem controles touchscreen ao invés de botões físicos, o que exigiam luvas especiais, com sensibilidade ao toque, para o controle da aeronave. Sim, qualquer semelhança com um Tesla aqui não é mera coincidência. Aliás, foi num Tesla Model X branco, cheio de adesivos da Nasa, que Hurley e Behnken chegaram à plataforma de lançamento. Isso com transmissão ao vivo para milhões de pessoas no mundo e com o presidente Trump assistindo in loco. Tem marketing melhor? Se tem eu não sei, mas as ações da Tesla se valorizaram bastante desde então.

“Gênio, bilionário, playboy e filantropo”

Originalmente dita pelo Tony Stark, mais conhecido como o Homem de Ferro, essa frase se encaixa perfeitamente para ele também. Não é à toa que sua personalidade e seu estilo de vida tenham servido de inspiração para o ator Robert Downey Jr. interpretar o super-herói. Já o meio de comunicação do super-herói moderno é o Twitter. Nesse caso, às vezes usado para o bem, às vezes usado para o mal.

Ele, que foi uma criança tímida e que sofria bullying na sua infância na África do Sul, tornou-se bastante vocal na rede social. Ignorando o fato de ser o CEO de uma companhia de capital aberto, Musk chegou a anunciar que fecharia o capital da Tesla, quando suas ações atingissem 420 dólares. Vendo o grande rebuliço no mercado, ele veio mais tarde a público admitir que se tratava de uma piada para “divertir a namorada” (Curiosidade: em junho de 2020, as ações da montadora chegaram a bater mais de mil dólares). A gracinha saiu cara e lhe custou 20 milhões de dólares de multa por conta da SEC (a CVM dos EUA). Mês passado, ele voltou a causar tumulto na rede, ao afirmar que os preços das ações da companhia automotiva estavam “muito altos”. A Tesla perdeu mais de 14 bilhões de dólares em valor de mercado em apenas uma hora por causa desse tweet. A SEC também não gostou da brincadeira e promete investigar novamente o CEO. Vamos ver quanto vai custar a brincadeira desta vez?

Musk pode não ser um super-herói da vida real, mas certamente não veio pro mundo a passeio. Tony Stark se torna um herói salvando a humanidade dos supervilões. Quanto a Elon Musk, ele pode não ter uma armadura que lhe permita voar e lutar como o Homem de Ferro, mas ele segue tentando preservar a humanidade dos seus próprios danos à Terra. Desde os carros 100% elétricos da Tesla, ao investimento em energia solar da SolarCity, Musk quer facilitar e acelerar a transição da energia suja para energia limpa.

Musk pensa grande e não tem medo de tomar riscos para tornar seus sonhos realidade. Ele acredita que seus maiores concorrentes são aqueles que aceitam a conformidade, aqueles com incapacidade de sonhar e aqueles que temem transições e mudanças. Como ele costuma dizer: “Eu tenho duas opções: eu poderia assistir ou fazer parte disso”. Ele definitivamente escolheu a segunda opção. E você, qual opção vai escolher?

Frederico Pompeu É sócio do banco BTG Pactual responsável pelo BoostLAB, hub de negócios para empresas de tecnologia.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.