Startup Semexe busca revolucionar comércio online de bikes no Brasil

Gestão foca em inovação para os apaixonados por ciclismo. Parceria com Michelin é exemplo de sucesso.

Se começar em um esporte já gera dúvidas, imagina a hora de comprar um equipamento esportivo? Pensando em descomplicar essa missão e também suprir uma lacuna do mercado nacional de bikes, dois jovens paulistas se uniram para criar uma empresa inovadora no país. Amigos desde a infância, Gabriel Novais (ex-diretor de esportes da Red Bull, no Brasil) e Rafael Papa (ex-country manager do Mercado Shops, do grupo Mercado Livre) somaram seus conhecimentos e a paixão por esportes para criar a Semexe, marketplace que simplifica a comercialização online de equipamentos novos e usados.  O resultado é gritante: o valor total de vendas de Janeiro a Outubro (em comparação com 2019) tem um crescimento de 670%, sendo que marketplace teve mais de 500.000 visitantes apenas em 2020.

“Percebemos que faltava no mercado online um lugar onde esportistas, lojistas e fabricantes se encontrassem e pudessem oferecer e comprar com uma experiência pensada no amante do esporte, com atendimento de especialistas, conteúdo e filtros específicos. Comprar o equipamento correto para o seu bolso e para sua necessidade, muitas vezes exigia do consumidor um alto conhecimento e muita disposição para peregrinar por vários sites e lojas até achar a melhor opção. Já para quem estava vendendo, a maior dificuldade era chegar a esse comprador e garantir a ele uma experiência online positiva, que na maioria das vezes os marketplaces que vendem de tudo não conseguem dar”, explica Gabriel Novais. Sob o conceito de consumo inteligente e economia colaborativa, a Semexe identificou as carências e necessidades do mercado de bicicletas e, por esse setor, começou a fazer a roda girar. Em seu primeiro ano de atuação, a empresa realizou parcerias com marcas como Caloi, Cannondale, Sense, Michelin e marcou presença em grandes eventos nacionais como Brasil Ride, Ironman e XTERRA.

A Semexe tem com investidores, a Outfield Capital, fundo focado em negócios do esporte, e também Guilherme Bonifácio, co-fundador do iFood; Mario Roma, criador do Brasil Ride; Carlos Galvão, CEO da empresa organizadora do Ironman Brasil, entre outros. Para o futuro, a empresa planeja expandir também para outros esportes. “Percebemos que as dores dos consumidores são parecidas, mesmo que em segmentos diferentes, como surf, tênis e running, por exemplo. Começamos pela bike, mas nossa missão é levar o esporte de forma simples para mais pessoas e aumentar o tempo de vida de itens esportivos incentivando a economia colaborativa", finaliza Rafael Papa. Além disso, a Semexe não é proprietária dos itens que estão no site, mas garante a segurança na negociação, por meio do Programa BSS (Bike Segura Semexe). Além disso, a plataforma conta com consultores especializados para sanar todas as dúvidas e dar dicas aos clientes.

Em conversa com o Esporte Executivo,  Gabriel Novais, co-fundador da Semexe, garante que a experiência do cliente é o foco de seus esforções e do sucesso atingido. “Nós entregamos filtros específicos para cada categoria, consultores onlines apaixonados pelo esporte prontos para tirar dúvidas e criamos conteúdos que ajudam o consumidor a entender as diferenças de cada produto e sua real necessidade. A experiência é quase toda online, mas entendemos que não poderíamos tirar 100% o lado humano e isso vem fazendo toda a diferença para gente. Sobre a parceria com a Michelin, comemora o fato da marca ter escolhido um revendedor para “operar” sua loja oficial na Semexe e a diferença está na visibilidade que dá para a marca em nossa plataforma. “Estamos produzindo conteúdo específico sobre pneus, trabalhando junto com influenciadores digitais e compartilhando ativos de marca. Com campanhas especiais da parceria temos em um só lugar o portfólio completo de produtos, um time treinado para tirar dúvidas, preço justo e uma operação logística referência. Essa junção faz toda a diferença...

Para a Michelin, a parceria também é vista como um sucesso. Também em contato exclusivo com o Esporte Executivo, Gilmar Batista, Trade and Communications para a América do Sul da marca, explica melhor:  “Estávamos buscando canais de vendas para os pneus Michelin que calçam bikes de High Performance e que pudesse atender, de forma diferenciada, aos nossos clientes. A Semexe se mostrou como uma grande oportunidade de aprofundar o relacionamento com potenciais clientes da marca Michelin. Quando observamos outros mercados, como por exemplo o europeu, vemos que 1/3 desse mercado do segmento premium de pneus é on-line e apostamos nessa tendência. Sobre o futuro do ciclismo no Brasil, a Michelin imagina uma mobilidade mais limpa, eficiente e acessível.  “A bicicleta torna-se elemento essencial da mobilidade sustentável, possuindo papel de destaque. O Brasil já é um dos grandes players mundial no uso de bicicleta como meio de transporte, esporte e programa de vida saudável”, aponta o executivo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.