Gabriel Medina tem websérie entre amigos em parceria com a cerveja Corona

Em conteúdo produzido em Maresias, surfista recebe convidados para surfar e falar sobre o que significa para ele a onda perfeita

O que te ajuda a relaxar e se conectar mais com você mesmo? Passar mais tempo perto da natureza, dos amigos e da família, dar um mergulho? Esse é o tema da websérie "Onda Perfeita", que estreia em 22 de julho canal de YouTube oficial de Corona no Brasil. A produção foi gravada em Maresias, no litoral norte de São Paulo, onde o atual número 1 do mundo cresceu e aprendeu a surfar. Com entrevistas dentro e fora do mar, acompanhados pela areia e pranchas de surf, Medina recebe amigos em um papo intimista e descontraído sobre carreira, vida, esporte e a conexão com o mar proporcionada pelo surf.

"Minha onda perfeita é o que faz sentido pra mim - estar com quem eu amo, fazendo o que eu amo, estar surfando e estar no mar", conta Medina. "É muito bom estar na água. O mar é o lugar em que eu mais me sinto em casa, onde eu me desligo de tudo". No primeiro episódio ele ainda fala sobre o desejo de ser pai. "Onda Perfeita" é produzida pelo Corona Studios, operação global da marca de cerveja para oferecer conteúdo de entretenimento. São três episódios que vão ao ar às quintas-feiras, nos dias 22 de julho, 29 de julho e 05 de agosto. O bicampeão mundial é patrocinado pela Corona desde 2018.

"Corona é uma cerveja que nasceu na praia, então essa é a nossa casa e nosso lugar favorito. É por isso estamos sempre próximos de pessoas que compartilham dessa mesma paixão, como o Gabriel Medina, que tem feito tanto pelo surf nos últimos anos", conta João Pedro Zattar, head de marketing de Corona e praticante do esporte. "No surf, quem manda é a natureza - é o mar quem dita se podemos ou não entrar na água. É por isso que a sua beleza vai muito além do esporte - é um jeito de viver e enxergar a vida, mesmo sem surfar", complementa.

Depois de um campeonato mundial cheio de emoções e às vésperas da tão sonhada estreia nas Olimpíadas, o surf tem vivido um momento sem igual: hoje, os três primeiros colocados do ranking global na categoria masculina são atletas que representam o Brasil. Mas além das disputas oficiais, o surf continua conquistando fãs e novos adeptos - ainda em 2019, uma pesquisa do Ibope Repucom mostrou que o país reunia 54 milhões de pessoas acima dos 18 anos interessadas no estilo de vida do surf e 25 milhões de fãs do esporte. No mesmo ano, a Liga Mundial de Surf (WSL) contava antes da pandemia três milhões de praticantes, 150 mil deles pessoas que viviam na capital paulista e fugiam para a praia quando tinham a oportunidade.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também