Cuiabá movimenta economia da cidade com retorno do público e 1a divisão

Volta do público à Arena Pantanal após um ano e meio gerou cerca de 400 empregos diretos em diversas áreas como segurança, bar, limpeza e fiscalização.

O Cuiabá estreia esse ano na primeira divisão. Seguindo todo o protocolo sanitário estabelecido pelos órgãos competentes para o combate à Covid-19, o Dourado levou 2.500 pessoas ao estádio no último sábado, sua estreia na elite com público presente.

“Para nós, é muito importante contar com o apoio da torcida. Além do incentivo esportivo e da receita com bilheteria, a presença de público coloca em movimento o maior patrimônio público do Mato Grosso, que é a Arena Pantanal. Para o jogo contra o São Paulo, a expectativa é que venha muita gente do interior e até de outros estados, como Mato Grosso do Sul e Rondônia. A economia da cidade também é impactada, hotéis, restaurantes, lojas, bares, shoppings, tudo se mobiliza em torno de jogos como esse”, afirma Cristiano Dresch, vice-presidente do Cuiabá.

Em 2018, com a Arena Pantanal lotada na final da Série C do Brasileiro – cerca de 43 mil pessoas, foram gerados 3 mil empregos diretos somente nesta partida que decidiu o campeonato. Em meio à pandemia da Covid-19, que atrapalhou a economia em todo o mundo desde 2020, o retorno da torcida mostra-se de extrema importância não só para empurrar o time em campo, mas para produzir renda e empregos para a população mato-grossense.

Para o jogo contra o São Paulo, no dia 11 de outubro, a expectativa é de um bom público no estádio, o que vai movimentar os hotéis, bares e restaurantes da Baixada Cuiabana. "Sabemos o quanto é importante essa vinda de torcedores de outras cidades e até os daqui de Cuiabá também, que acabam se reunindo após o jogo nos bares e restaurantes. Eu moro na frente da Arena Pantanal e estava lindo de ver todo o entorno com gente novamente", disse Lorenna Bezerra, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Mato Grosso.

A rede de hotéis Mato Grosso, por exemplo, que conta com 3 estabelecimentos em Cuiabá, concede desconto de 20% aos hóspedes que apresentem o ingresso ao se hospedar. "Nunca passamos por um ano tão difícil como foi o de 2020 por conta da pandemia. Agora com a vacinação avançando é a hora da retomada. E nada simboliza tanto isso quanto à volta do público aos estádios. O movimento de pessoas que vem assistir ao jogo agora, os times que se hospedam aqui, é fundamental. Até brinco que o Cuiabá precisa ficar na Série A por uns 100 anos, pelo incremento das receitas, esse movimento que um jogo de futebol da Série A gera. É muito importante para todo esse setor de hotelaria e eventos – pontua Marcos Machado, sócio-proprietário do Hotel Odara. Segundo a COMTUR (Conselho Municipal de Turismo) cada turista do esporte que visita a Baixada Cuiabana gasta em média R$ 500 por dia.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também