O futuro pertence ao modelo de impacto social positivo

Os dois modelos possuem características sociais semelhantes, mas diferem a partir da visão do que é lucro, resultado, necessidade e manutenção do negócio

Por: Cris Arcangeli

Iniciamos uma década que exige de nós mais empatia sobre a realidade. O que estamos fazendo com os nossos negócios? De que forma estamos transformando o mundo? Você sabe a diferença entre negócios de impacto social positivo e ONGs (Organização não governamental)?

Os dois modelos possuem características sociais semelhantes, mas diferem a partir da visão do que é lucro, resultado, necessidade e manutenção do negócio. Se o seu negócio muda a comunidade ele pode sim ter lucros, inclusive para manter o próprio crescimento.

Vamos partir do começo! Uma empresa com formato tradicional, na prática da condução, visa o lucro, se preocupa com a entrega de um produto de qualidade, pensa na entrega ao cliente (logística), respeita o consumidor, tem seu lucro e, consequentemente, cresce, paga funcionários, impostos e repete o ciclo. Os desafios de uma ONG

Já as ONGs não podem ter lucro. Elas nem tem essa finalidade. Ela funciona, mas não pode lucrar. Dessa forma até a manutenção dela gera desafios, já que ONGs também pagam prestação de serviço, funcionários e a demanda não acaba. Boa parte das ONGs vivem do assistencialismo. Alguém, ou alguma outra empresa, tem que ir lá, doar e ajudar o modelo de organização a continuar vivo. A ONG nem sempre consegue fazer muito porque não tem margem. É uma entidade sem fins lucrativos.

Características de uma empresa de impacto positivo

Uma empresa de impacto positivo tem, em seu DNA, preocupação sociais até semelhantes à de uma ONG. Se preocupa com a sustentabilidade, o desenvolvimento social, a diversidade, o meio ambiente, a reciclagem. Ela tem como objetivo, também, ajudar a comunidade com a qual se relaciona ou que está localizada no seu entorno. Mesmo assim, ainda é uma empresa que lucra, tem margem e pode continuar crescendo e ajudando com essas demandas.

O futuro 360° O futuro já se faz presente e não dá mais para se limitar só com a atuação sem retorno social. Uma empresa de impacto positivo é um dos modelos mais modernos possíveis. O lucro é bom, ele faz a organização funcionar, ele faz o país desenvolver e ao mesmo tempo é possível ajudar a cidade, consumir de forma responsável e ajudar o meio ambiente. A preocupação de uma empresa de impacto social positivo tem uma visão em 360°. Uma ONG fica limitada ao assistencialismo, enquanto uma empresa com formato tradicional fica focada em vender, pagar as contas e lucrar. A minha aposta e entusiasmo se ancora em acreditar que todas as empresas se tornem de impacto social positivo. É preciso existir e também dar retorno ao coletivo. Essa sim seria uma soma de uma conta que fecharia para todos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.