Dois em um

Porsche Macan GTS, o SUV com pose de esportivo, e vice-versa

Os SUVs nasceram para se esbaldar na lama, sair de buracos, mergulhar as rodas em riachos, subir paredões em forma de montanhas, descer dunas de areias, em outras palavras, domar a natureza. O tempo passou e esses brutamontes se adaptaram ao meio. Quando na cidade, os utilitários esportivos podem posar perfeitamente deesportivos, oras.

Não faltam exemplares dessa espécie no mercado e o mais novo representante atende pelo nome de Macan GTS, e o sobrenome do bichodispensa maiores apresentações: Porsche. Se nenhum carro recebe a nomenclatura Gran Turismo Sport impunemente, essa máxima tem uma representatividade maior quando associada à mais cultuada das marcas alemãs.Trata-se de um esportivo, com vocação para velocidade, que nem faz lembrar que sua configuração está associada à força e, por que não? truculência.

Porsche Macan GTS Porsche Macan GTS

Porsche Macan GTS (Porsche/Divulgação)

Porsche Macan GTS Porsche Macan GTS

Porsche Macan GTS (Porsche/Divulgação)

Porsche Macan GTS Porsche Macan GTS

Porsche Macan GTS (Porsche/Divulgação)

Senão, vejamos. O motor, um V6 biturbo de 2,9 litros, acelera de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos e, a depender da permissividade da via e da habilidade (e coragem) do, vá lá, piloto, pode atingir 261 km/h sem tirar nem por, como demonstra o preciosismo desse 1 quilômetro que parece estar ali só para afastar o comodismo dos números redondos. O chassi foi rebaixado em 15 milímetros, não deixando dúvidas de que está apto para exibir o comportamento dinâmico que se espera de um bólido das pistas.

Por falar em pista, mas em outro sentido, note o acabamento com detalhes em preto, do lado de fora, dando mostras de que essa versão não quer saber de formalidades, encaixando-se em uma categoria que podemos chamar de despojado com classe. Mas não confundamos informalidade com ausência de requinte. Por dentro, não há espaço para dúvida. Os materiais utilizados, de altíssima qualidade, poderiam estar em um com um perdão pela heresia — “Bentley qualquer, como Alcantara (material sintético meio aveludado), alumínio escovado e couro de gado tratado com tudo de bom e do melhor.

Gostou? A boa notícia é que o preço não chega a meio milhão de reais. A má que não falta muito para isso: R$ 495 mil, precisamente. Seja quanto for, um dinheiro bem gasto, convenhamos


Chico Barbosa é jornalista com doutorado em Comunicação e Semiótica, escritor e editor da CBNEWS. Instagram: @chico.barbosa

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.