Future of Money
Acompanhe:

ConsenSys cria 'passaporte' digital da covid-19 com tecnologia do Ethereum

Uso da tecnologia blockchain garante mais confiabilidade e segurança ao documento, desenvolvido em parceria com a Universidade de Hong Kong

 (sankai/Getty Images)

(sankai/Getty Images)

G
Gabriel Rubinsteinn

15 de junho de 2021, 11h24

A Universidade Chinesa de Hong Kong e a empresa de desenvolvimento de softwares ConsenSys anuciaram nesta terça-feira, 15, o lançamento de um "passaporte" digital de saúde, com dados sobre a covid-19, totalmente baseado em blockchain, o que garante maior privacidade, confiabilidade e segurança para o documento. A informação foi divulgada pelo site Forkast News.

O passaporte digital, que utiliza uma plataforma baseada na rede Ethereum, vai reunir informações como histórico de vacinação, resultados de testes e medições de temperatura, entre outros. O objetivo é permitir acesso às informações de forma limitada e consentida, protegendo a privacidade dos pacientes, ao mesmo tempo em que garante alto nível de confiança nos dados e agilidade no processamento dos mesmos.

Como utiliza a tecnologia blockchain para registrar e armazenar as informações sobre os pacientes, o passaporte tem alto nível de segurança contra fraudes. A plataforma onde as informações serão registradas foi construída com o uso das soluções ConsenSys Quorum e Codefi Orchestrate.

“Como acontece com todas as tecnologias relacionadas à saúde, o programa começa com um período de testes apenas com a equipe do hospital, antes de se expandir para outros grupos”, disse o diretor da ConsenSys, Charles d'Haussy, à publicação asiática. “Esforços generalizados são necessários para ajudar na luta contra a Covid-19. A tecnologia blockchain é perfeita para a colaboração em massa de vários sistemas e registros de saúde”, completou.