Inflação galopante e suspensão de embarques agrícolas: EUA vivem nova crise?

Setor ferroviário planeja interromper transporte de alimentos e outros itens essenciais a partir desta quinta, 15, por causa de uma greve nacional; Joe Biden se envolve diretamente na discussão
Ferrovia da Norfolk nos EUA: transporte de carga deve ser suspenso (Ben Hasty/MediaNews Group/Reading Eagle via Getty Images)/Getty Images)
Ferrovia da Norfolk nos EUA: transporte de carga deve ser suspenso (Ben Hasty/MediaNews Group/Reading Eagle via Getty Images)/Getty Images)
B
Bloomberg

Publicado em 14/09/2022 às 14:23.

Última atualização em 14/09/2022 às 15:04.

O setor ferroviário dos EUA se prepara para interromper os embarques de produtos agrícolas e outros bens essenciais a partir desta quinta-feira, em meio a uma possível greve de trabalhadores que poderia causar perdas superiores a US$ 2 bilhões por dia à maior economia do mundo.

A Norfolk Southern planeja suspender as remessas de mercadorias a granel em trens na quinta-feira, antes de uma possível greve dos ferroviários dos EUA na sexta. A empresa também disse que, a partir desta quarta-feira, não vai mais aceitar veículos para trânsito em suas instalações. Outras operadoras ferroviárias devem adotar medidas semelhantes, de acordo com uma associação agrícola.

“Estamos ouvindo que várias operadoras ferroviárias estão planejando reduzir os embarques”, disse Max Fisher, economista-chefe da National Grain and Feed Association, que representa a maioria dos manipuladores de grãos dos EUA.

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo toda manhã no seu e-mail. Cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

A suspensão dos embarques de grãos, fertilizantes, combustíveis e outros itens cruciais ameaça a economia dos EUA em um momento de inflação galopante e temor de uma recessão econômica global prolongada. Cadeias de suprimentos de alimentos estão especialmente em risco, pois agricultores se preparam para a colheita e precisam entregar a produção aos clientes. A demanda por produtos agrícolas está especialmente forte devido à escassez causada pela guerra na Ucrânia e problemas climáticos mundiais.

“Nossos membros contam com cerca de 27 milhões de bushels de milho e 11 milhões de bushels de farelo de soja toda semana para alimentar suas aves”, disse Tom Super, do National Chicken Council. “Grande parte disso é transportado por ferrovias.”

A Norfolk Southern pretende parar de receber entregas de veículos para trânsito a partir das 17h no horário local nesta quarta-feira e fechar seus portões intermodais na mesma hora, disse em nota a operadora ferroviária com sede na Virgínia.

Representantes da BNSF Railway e da Union Pacific também sinalizaram que estão preparados para reduzir os serviços à medida que o prazo se aproxima. “Devemos tomar medidas para nos preparar para a eventualidade de uma greve trabalhista se os sindicatos restantes não puderem chegar a um acordo”, disse a BNSF em comunicado.

A suspensão de cargas por algumas empresas ferroviárias visa garantir que os funcionários não fiquem presos se uma paralisação ocorrer na manhã de sexta-feira, disse Fisher. A Reuters informou anteriormente sobre o plano.

Com as eleições de meio de mandato de novembro a menos de dois meses, o presidente dos EUA, Joe Biden, tenta fazer um esforço pessoal para acabar com o impasse entre a indústria ferroviária e os sindicatos. A Casa Branca começou a elaborar planos de contingência para garantir que produtos essenciais possam chegar aos consumidores em caso de greve, um sinal de que as negociações ainda têm um longo caminho a percorrer.

Fertilizantes e plásticos

Empresas ferroviárias não estão mais enviando amônia, um componente importante que responde por 75% de todos os fertilizantes, porque seria perigoso se o material, que é nocivo, ficasse parado durante uma possível greve, de acordo com a Association of American Railroads. A amônia é usada em explosivos, além de ser um nutriente essencial para as plantas.

A suspensão dos embarques ferroviários de etanol ameaça reverter a recente queda nos preços da gasolina nos EUA, que atingiram nível recorde. Quase 75% da oferta de etanol do país é transportada em trens, principalmente das fábricas do Centro-Oeste – onde o milho é transformado em aditivo de combustível –, para as costas leste e oeste com o objetivo de ser misturado à gasolina.

Notícias exclusivas de agro e o que movimenta o mercado

Você já conhece a newsletter semanal EXAME Agro? Você assina e recebe na sua caixa de e-mail as principais notícias sobre o agronegócio, assim como reportagens especiais sobre os desafios do setor e histórias dos empreendedores que fazem a diferença no campo.

Toda sexta-feira, você também tem acesso a notícias exclusivas, o que move o mercado e artigos de especialistas.

Série de vídeo EXAME Agro

Assista também à série de vídeo EXAME Agro, sobre os grandes empresários do agro, novas práticas de sustentabilidade, inovação e avanços tecnológicos no campo, gravadas no Brasil e no exterior. Quinzenalmente, um novo vídeo é publicado no canal da EXAME no YouTube.

Veja também: