Grupo Lavoro lança aplicativo para produtores rurais

Empresa, que está entre as maiores da América Latina no setor de distribuição de insumos agrícolas, reforça sua estratégia digital; faturamento deverá ser de R$ 6 bilhões este ano
Grupo Lavoro lança aplicativo com cotação de insumos agrícolas (Getty Images/Getty Images)
Grupo Lavoro lança aplicativo com cotação de insumos agrícolas (Getty Images/Getty Images)
Carla Aranha
Carla AranhaPublicado em 09/12/2021 às 11:44.

Com um faturamento estimado de 6 bilhões de reais em 2021, o grupo Lavoro, uma das maiores empresas de distribuição de insumos agrícolas da América Latina, vem construindo uma agressiva estratégia de crescimento no Brasil. O ano foi movimentado: só de aquisições, foram cinco, com destaque para a Produttiva Agronegócios, líder de mercado em Minas Gerais. A empresa também foi às compras no restante do continente e levou o grupo Cenagro, na Colômbia, de fertilizantes e biofertilizantes.

Agora, a companhia dá um passo a mais na estratégia de acelerar o digital com o lançamento de um aplicativo que conta com funcionalidades como a pré-cotação dos insumos agrícola, o acompanhamento do câmbio e a previsão do tempo. O produtor também pode realizar compras pelo app, após uma análise de crédito, e acessar seu histórico de aquisições. “A tecnologia deverá proporcionar benefícios como um maior controle da gestão e redução de custos”, diz Marcelo Abud, CEO do grupo Lavoro.

A empresa se prepara para um crescimento ainda mais turbinado em 2022, com projeções de uma safra recorde de grãos no país, que responde por 85% das receitas do grupo. “Os bons resultados do agronegócio beneficiam toda a cadeia de negócios do setor”, afirma Abud. “Estaremos bem posicionados para aproveitar novas oportunidades, o que inclui a digitalização e criação de serviços”.

O PIB do agronegócio deverá se expandir na casa de pelo menos 3% no ano que vem, de acordo com estimativas do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), bem acima da média prevista para o crescimento do país como um todo.

A projeção se baseia na recuperação do plantio de milho, acompanhado pela retomada da cana de açúcar, do algodão e do café, que neste ano sofreram em função de geadas e secas. Mesmo em 2021, em que a soja segurou o desempenho do setor, o agro deve passar a marca de 1 trilhão de reais em faturamento – em 2022, o cenário é ainda mais promissor.