• AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
  • AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
Abra sua conta no BTG

Falta de fertilizantes em 2023? Grandes empresas dizem que caos continua

Os preços de fertilizantes subiram para níveis recordes após a invasão da Ucrânia pela Rússia e as sanções contra a Bielorrússia comprometerem grande parte da oferta mundial
 (Bloomberg/Andrey Rudakov)
(Bloomberg/Andrey Rudakov)
Por BloombergPublicado em 04/05/2022 19:08 | Última atualização em 04/05/2022 19:08Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Por Jen Skerritt, da Bloomberg

As principais fabricantes mundiais de fertilizantes preveem que a crise de fornecimento que lançou o mercado no caos provavelmente se estenderá além de 2022.

Os preços de fertilizantes subiram para níveis recordes após a invasão da Ucrânia pela Rússia e as sanções contra a Bielorrússia comprometerem grande parte da oferta mundial. As sanções têm o potencial de criar impactos mais duradouros, pois levará tempo para reconstruir a capacidade de exportação da região e os compradores procuram outros fornecedores, disse o CEO da Nutrien, Ken Seitz.

Quais são as tendências entre as maiores empresas do Brasil e do mundo? Assine a EXAME e saiba mais.

A Nutrien, a maior empresa de fertilizantes do mundo, estuda “o potencial de acelerar nosso aumento de produção de potássio”, disse Seitz durante teleconferência com analistas. As interrupções “podem durar muito além de 2022”.

O isolamento da Rússia e da Bielorrússia do comércio mundial de insumos agrícolas, mesmo que seja temporário, pode remodelar o mercado e aumentar a incerteza sobre a confiabilidade dos suprimentos, acrescentou.

“Poderia haver uma mudança nos padrões de comércio global como resultado? Achamos que é uma possibilidade”, disse Seitz em entrevista por telefone.

A empresa canadense já disse que aumentará a produção de potássio em cerca de 1 milhão de toneladas para 15 milhões este ano, com a maior parte do volume adicional prevista para o segundo semestre. A Rússia e a Bielorrússia respondem por cerca de 40% da produção e exportações globais de potássio, segundo a Nutrien.

A Mosaic também estima que o mercado de potássio continuará extremamente apertado no futuro próximo.

“Talvez seja um problema de dois anos e, mesmo assim, levará mais dois a quatro anos para recuperar o déficit”, disse o CEO Joc O’Rourke em teleconferência.