Arroz vai ficar mais caro? Maior exportador mundial restringe embarques

País responde por 40% do comércio global de arroz; plantação encolhe com forte seca e analistas de mercado estimam que os preços podem ultrapassar US$ 400 a tonelada
Cultivo de arroz na Índia: país restringe exportações (Getty Images/Getty Images)
Cultivo de arroz na Índia: país restringe exportações (Getty Images/Getty Images)
B
Bloomberg

Publicado em 11/09/2022 às 13:23.

Última atualização em 12/09/2022 às 09:29.

A Índia, maior país exportador de arroz do mundo, restringiu as exportações de variedades-chave que se destinam principalmente à Ásia e à África, ameaçando abalar os mercados agrícolas globais e exacerbar a inflação de alimentos e a fome.

O governo impôs uma taxa de 20% sobre os embarques de arroz branco e integral e proibiu a venda de arroz quebrado no exterior. As restrições se aplicam a cerca de 60% das exportações totais de arroz da Índia, de acordo com cálculos da Bloomberg.

As medidas da Índia, que responde por 40% do comércio global de arroz, pressionarão ainda mais os países que estão lutando com o agravamento da fome e a alta da inflação de alimentos. O arroz é um alimento básico para cerca de metade da população mundial, com a Ásia produzindo e consumindo cerca de 90% da oferta global.

O arroz agora é a terceira principal commodity agrícola na Índia a enfrentar restrições nas exportações este ano. A nação do sul asiático já restringiu as exportações de trigo e açúcar, somando-se a uma onda de protecionismo alimentar que exacerbou o caos nos mercados globais de alimentos provocados pela guerra na Ucrânia.

Em contraste com o aumento dos preços do trigo e do milho após a invasão da Ucrânia pela Rússia, o arroz tem sido subjugado devido aos amplos estoques, ajudando a evitar uma crise alimentar maior. Com o último movimento da Índia, isso pode estar prestes a mudar.

As restrições se aplicam às variedades marrons não moídas e descascadas, afirmou o governo na quinta-feira. Arroz semibranqueado e branqueado – ou arroz branco – incorrerão em um imposto similar. Arroz parbolizado e Basmati foram excluídos da taxação.

A variedade que agora atrai o imposto de exportação responde por cerca de 60% dos embarques de arroz não-basmati da Índia, segundo B.V. Krishna Rao, presidente da Associação de Exportadores de Arroz. A restrição beneficiará os fornecedores rivais, Tailândia e Vietnã, disse ele, que estão cooperando para aumentar os preços do arroz.

“A medida do governo aumentará os preços globais do arroz”, disse Rao, estimando que os preços de exportação do arroz branco podem ultrapassar US$ 400 a tonelada, dos US$ 350 atuais livre a bordo.

Os exportadores pedirão ao governo que renuncie aos impostos de cerca de 2 milhões de toneladas de arroz que foram contratadas, mas ainda não embarcadas, acrescentou.

Arroz quebrado, proibido de ser vendido no exterior, é usado principalmente para ração animal. Os preços subiram neste ano devido ao aumento da demanda de exportação. Os principais compradores incluem a China, que o utiliza para alimentação de gado, e alguns países africanos que o importam para alimentação. Essa variedade equivale a quase 20% dos embarques da Índia para o exterior.

O plantio de arroz na Índia encolheu 5,6% nesta temporada devido à falta de chuvas em algumas áreas. As chuvas de monção foram mais de 25% menores do que a média nos principais estados em crescimento de Uttar Pradesh, Jharkhand e Bihar. No geral, o país recebeu precipitação 5% acima do normal durante o período.

As restrições comerciais criarão preocupações com a oferta, uma vez que a Índia é o maior exportador de arroz, disse o analista da Bloomberg Intelligence, Alvin Tai. “Definitivamente não ajudarão a inflação global de alimentos, mas depende de quanto tempo eles as manterão.”

Veja também:

Notícias exclusivas de agro e o que movimenta o mercado

Você já conhece a newsletter semanal EXAME Agro? Você assina e recebe na sua caixa de e-mail as principais notícias sobre o agronegócio, assim como reportagens especiais sobre os desafios do setor e histórias dos empreendedores que fazem a diferença no campo.

Toda sexta-feira, você também tem acesso a notícias exclusivas, o que move o mercado e artigos de especialistas.

Série de vídeo EXAME Agro

Assista também à série de vídeo EXAME Agro, sobre os grandes empresários do agro, novas práticas de sustentabilidade, inovação e avanços tecnológicos no campo, gravadas no Brasil e no exterior. Quinzenalmente, um novo vídeo é publicado no canal da EXAME no YouTube.

Veja também: